Cronograma na Disney

PARAFALARAVERDADE.COM - 1

O seu cronograma vai variar sempre em relação à quantidade de dias que você vai ficar no meu lugar preferido do mundo, vulgo Orlando.

Mas vou dar algumas dicas que você consegue planejar a sua viagem e ir encaixando o que tem para fazer de acordo com os dias que tem.
1ª Dica: Intercale parques intensos, nos quais você vai chegar mais tarde com parques mais tranquilos.
2ª Dica: Não vá em todos os parques da Disney direto. (sério, me ouve nessa, porque é extremamente cansativo)
3ª Dica: Se tiver como, separe os dias de compras dos dias de parque. Já fiz uma viagem que tinha que sair do parque e ir direto fazer compras e foi muito cansativo, no fim, eu nunca conseguia aproveitas bem os dois. Agora se você tem apenas 7 dias, ok, intercale, mas vá psicologicamente preparado.
4ª Dica: Passeie por cidadezinhas perto de Orlando, você vai conseguir descansar do caos fila e shopping e acrescentar ímãs de cidades para a sua geladeira.
PARAFALARAVERDADE.COM - 2
Basicamente as dicas são essas, vamos para as partes praticas.
Parques pesados – Intercale ele com dias de compras ou de parques mais tranquilos.
Nesses dias você vai acordar, ficar no parque e dormir. Só!
– Magic Kingdom
– Epcot
– Hollywood Studios (nesse dia, se você for muito animado, da pra sair para jantar em algum lugar e chegar em casa umas 22h)
– Universal + Island (só quem for fazer os dois parques em um dia só, se você for separar, não precisa deixar ele nessa lista não).
Parques tranquilos 
– Universal
– Island of Adventure
– Bush Gardens
– Animal Kingdom
 O que pode ser colocado junto? 
– Universal/Island + City Walk
– Animal Kingdom + Downtown
– Parque  tranquilo + Compra (só se você estiver muito apertado com tempo)
– Parque tranquilo + Boardwalk
– Parque tranquilo + supermercado
PARAFALARAVERDADE.COM - 4
Exemplos de roteiro
 
12 dias em Orlando: Na minha opinião é a quantidade ideal de dias
– Chegar em Orlando + Compras
–  Bush Gardens + Target/Walmart
–  Epcot
–  Compras + Passeio em Celebration
– Universal + CityWalk
– Magic Kingdom
– Compras + Passeio em Winter Park
– Island of Adventure + BoardWalk
– Hollywood Studios
– Animal Kingdom + Downtown
– Magic Kingdom
– Dia de ir embora + fazer últimas compras + entrar em depressão
 
8 dias de viagem 
– Chegar em Orlando + Compras + Supermercado
– Epcot
– Animal Kingdom + Compras/ Downtown
– Hollywood Studios
– Universal + Compras
– Magic Kingdom
– Island + Compras
– Ir embora + comprar lenços + chorar na viagem de volta inteira de saudades
Basicamente é isso, acho que deu para entender mais ou menos como organizar, né?
 
Qualquer coisa me avisem que eu ajudo, ta?
Podem também me mandar email: blogparafalaraverdade@gmail.com
Beijos,
Paulinha
PARAFALARAVERDADE.COM - 3
Advertisements

Disney – Guia fácil, pertinente, completo e maravilhoso

Imagem

Toda criança, pelo menos as normais, tem o sonho de ir a Disney. O meu foi realizado quando eu era muito nova, tinha apenas 8 anos. Lembro-me de ter gostado bastante, mas não me recordo de vários detalhes. Os anos se passaram e naturalmente eu cresci e amadureci, e neste processo a minha vontade de voltar a terra dos sonhos apenas aumentou! O sonho foi crescendo e no final de 2012 resolvi que pesquisaria tudo para propor para a minha família e, quem sabe, conseguir realizar a minha inacreditavelmente maluca vontade de voltar na terra dos famosos ratinhos.

Como eu estou escrevendo esse post das terras americanas, podem saber que o resultado foi positivo e o sonho realizado, agora meu trabalho é ser uma pessoa caridosa, que retribui o que recebeu, logo darei para vocês vááários post´s com várias dicas maravilhosas e incríveis sobre essa viagem que é nada mais nada menos que a melhor da minha vida. Então vamos, lá!

Comecem do começo pois toda informação que eu dou aqui é relevante, afinal eu sou uma pessoa normal, com dúvidas normais e comentários pertinentes, pelo menos a maioria.

https://parafalaraverdade.com/2014/02/12/construindo-sonhos/

Guia prático: Chile

Imagem

Bom, eu fiquei pouco tempo no Chile, apenas 4 dias, mas acho que dei uma conhecida boa, até.

Na minha família, nós focamos sempre em três pontos: Shoppings, pontos turísticos e lojas que não tem em shoppings.

Começamos nosso passeio no Chile indo à Plaza de Armas. Essa é uma das partes que eu mais gosto de ir nas viagens pela América Latina.

Sempre tem uma Catedral e vários museus. Eu não sou do tipo Cult, muito menos uma pseudo-cult, mas eu gosto de museus, de ver a história do lugar. Viagem, pra mim, serve pra aprender também.

Enfim, passeei muito nessa área. Mas tome cuidado: minha irmã foi furtada dentro da igreja, então não descuide um segundo da sua bolsa e dos seus pertences.

Imagem

Continue andando pelo centro e na pracinha e siga para o Palácio Presidencial La Moneda. Eu não faço ideia do nome da rua que fica, mas é bem pertinho.

Imagem

Perto do centro está o Mercado Central. Os mercados centrais da Argentina, Chile e Uruguai são apaixonantes, muito diferentes do daqui de BH. Aproveite o passeio e almoce lá, tem várias opções de peixe e carne. Eu me arrependo de não ter feito isso, mas eu fui no verão e devia fazer uns 40ºC lá dentro, mas se você for no inverno aproveite.

Meus dias sempre terminavam em um shopping.

E os shoppings do Chile são lindos! Gigantes, me deu muita vontade de tirar várias fotos! E a Praça de Alimentação de dar inveja nas de BH! Aproveite e coma Pizza Hut, Taco Bells, KFC, Dunkin Donuts!

  • Shopping:

Imagem

Parque Arauco: coisa mais linda do mundo! Tem lojas caras, tem lojas baratas! Mas eu apaixonei mesmo com a área aberta de lá.

As minhas lojas preferidas e baratas são a Ripley e Falabella e Paris. Quando eu fui elas estavam em liquidação e eu devo ter comprado umas 10 peças de roupa por 105 doláres.

Imagem

Patio Bellavista: Esse shopping na verdade é um complexo de restaurantes, porque as lojas são estranhas, muita coisa típica do Chile, roupa que Brasileiro não usa.

Eu jantei num restaurante de lá sensacional! Preço bom, e tudo uma delicia! Chama Backstage.

Imagem

Alto Las Condes: Minhas compras foram feitas todas nesse shopping. Ele é maior, mas não é tão charmoso quanto o Parque Arauco. Tem mil lojas, inclusive a Aldo (muito famosa nos EUA). Eu comprei um óculos lá por 10 doláres, e ele é maravilhoso.

Vale a pena entrar nas farmácias para comprar maquiagem, eu não comprei nenhuma marca americana, apenas uma Chilena mesmo muito boa que eu amei e recomendo, chama Petrizzio. Comprei uns 3 blush e corretivo.

  • Dicas gerais:

Tem um restaurante lá que eu não fui, chama-se Giratório, ele fica no último andar de um prédio e fica girando bem devagar. Dizem que a vista de lá é linda.

A rua principal que tem mais restaurantes e bares na cidade é a Bellavista que fica o shopping, uma delicia de passear, e tem muitas opções para comer.

Ah, vocês têm que provar o Pisco Sour, é uma bebida típica, como se fosse a nossa caipirinha. Eu provei e detestei, hahaa, mas eu odeio bebida alcólica

Outro passeio que tem de ser feito é no Cerro San Cristoban. É como se fosse uma praça no alto da cidade, para chegar ao topo você precisa ir de funicular (um trenzinho muito estranho que sobe uma rampa). Você compra o Ticket no lugar.

Quando você chega lá sobe muitas escadas e chega num pátio grande que dá pra ver a cidade inteira, incrível a cena!

Imagem</p

Sobe mais escadas e vai chegar num jardim suspenso, e lá no fim tem a imagem gigante da Inmaculada Concepcion. O lugar é incrível, de uma paz gigante.

Imagem

Um dos lugares que mais amei foi o museu do Pablo Neruda. O museu fica onde era a casa do escritor, incrível demais!

Cheia de história. A casa dele foi construída como se fosse um submarino, cheia de passagens secretas. Eu amei! Queria ter ido nas outras, ele tem três casas. Eu não fui na de Valparaíso, se você tiver tempo vá, tire muitas fotos e me conte como é.

A casa tem visitas guiadas, e enquanto não começa o tour você fica esperando num simpático café. Novamente, cuidado com os pertences! Quase fomos roubados, de novo, lá.

Imagem

A parte chique da cidade chama-se Alonso de Córdoba. Eu não fui, mas tem loja da Louis Vuitton, Armani, etc.

Agora sairemos de Santiago, e iremos para a Vinícola Concha y Toro

Imagem

Na vinícola existem visitas guiadas, você vê os pés de uva, vulgo parreiras, e é tão fofinho! A vinícola é maravilhosa e tem várias casas coloniais incríveis. Quando eu voltei pro Brasil percebi que vários vinhos bons que a gente toma são dessa vinícola.

Quando esse vinhedo foi criado havia muito roubo de vinho, então o dono do lugar inventou uma historia de que o lugar que guarda os vinhos era a casa do diabo, por isso que o nome dessa parte é Casillero Del Diablo. A história do lugar é muito interessante, eu adorei!

No fim do passeio você faz a degustação de vinhos num pátio lindo e florido!

Esse passeio é imperdível! Eu detesto vinho e amei! Mas lembre-se de reservar com antecedência o passeio.

Imagem

Depois fomos para Vinã Del Mar! Meu lugar preferido do Chile! Coisa mais linda do mundo!

Imagem

Lá é uma praia, tem várias boates a beira mar e festas o dia todo. É o lugar no qual os ricos tiram férias, tipo um Hamptons, sabe?

É um clima delicioso, praia sem fazer muito calor! E é lá que fica o Cassino Del Mar eu não entrei, porque eu fui só almoçar na cidade, passei rapidinho mesmo.

Imagem

Primeira parada tem que ser o relógio das flores! É um relógio que a imagem muda de acordo com as flores da época!

É legal caminhar pela orla da praia, que fica em frente ao relógio. É engraçado ver as crianças brincando. Minha guia falou que a água do Chile é muito fria, então as crianças brincam nas fontes da praça, porque não aguentam o gelado do mar.

Saímos da orla e fomos até o Museu Folk que estava fechado, não lembro porque. Mas tiramos foto com a estátua da ilha de Páscoa.

Minha ultima parada foi Valparaíso!

Imagem

Cidade fofa, cheia de casinhas coloridas e becos que acabam em restaurante. Fiquei lá menos de 12 horas, porque fui para dormir e meu navio partia de lá as 14h.

Mas o pouco que vi me apaixonei. Infelizmente não posso dar dicas da cidade, apenas mostrar as fotos das casinhas lindas.

Se você tiver tempo, explore a cidade, ela é muito fofa!

É isso, esse é meu pequeno grande guia sobre o Chile!

Espero que goste e te ajude!

Beijos e uma ótima viagem.

Não esqueçam de nos seguir no facebook https://www.facebook.com/parafalaraverdade – e no instagram: http://instagram.com/parafalaraverdade

Beijos,

Paulinha

Guia prático sobre navios

Imagem

Inauguraremos hoje uma nova etapa e uma nova parte do blog: Viagens!

E hoje a dica é especial! Um guia prático sobre navios, com perguntas frequentes, dúvidas e uma pequena lavagem cerebral para te motivar a fazer a melhor viagem de suas vidas.

Imagem

Quando eu era pequena, muito pequena, lançou Titanic. Esse filme virou o meu preferido e, por causa disso eu sempre tive medo de andar de navio. Quem nunca, né?

Acontece que em um domingo de agosto chego em casa e sou surpreendida com uma noticia alegre dos meus pais: “Filhas, em janeiro vamos viajar de navio.” E com essa simples frase eu via icebergs na minha frente, via navio afundando, podia até ouvir o apito numa noite escura. (Eu sei Titanic de cor)

Imagem

Foram meses de pura tensão, até que o temido dia de embarcar chegou. Eu não sou uma menina boba, e não deixei transparecer muito meu medo.

Foi em janeiro daquele ano que descobri um novo amor: Cruzeiro. Irônico até, visto que meu time do coração também tem este nome. Deve ser destino!

Enfim, farei aqui um guia rápido para iniciantes, buscando incentivá-los a fazerem a melhor viagem de suas vidas.

Então começaremos do começo.

Por que viajar de navio?

– Primeiro: É a viagem mais econômica de todas. Você conhece vários lugares e não gasta com o transporte + hospedagem + alimentação, uma vez que esses três estão inclusos no preço do navio e com uma simples conta dá pra perceber como é mais barato viajar de navio.

Não acredita? Ok, te provo!

Uma viagem de 11 noites pela Europa: R$ 1949,00

Uma viagem de 7 dias pela América Latina: R$ 1.558,00

Uma viagem de 10 dias pelo Caribe: R$ 1.634,00

– Segundo: Dormir em uma cidade e amanhecer em outra. Existe algo melhor?

– Terceiro: Não é necessário fazer e desfazer mala. O pesadelo da mala acabou! É chegar ao navio, entrar na cabine, colocar as roupas no armário. E aí pode mudar de país, de cidade, de continente e continua tudo no cabide!

– Quarto: Enquanto navega dá para aproveitar! Meus dias preferidos são em alto mar, tanto que eu nunca escolho um navio que pára todo dia! Eu sou apaixonada por ficar na piscina, comer as comidas deliciosas, não ter que preocupar com horário, assistir aos espetáculos, fazer a programação! E eu frequento desde aula de fazer caixinhas de papel até cursos de culinária. De quizz no deque até bingos. De vôlei na piscina até cursos de coral.

Imagem

Viajar de navio não te faz passar mal?

Resposta sincera: SIM! Hahahaha

Eu sempre passo mal no meu primeiro dia, tomo Dramin rosa (que não dá sono) e fico melhor. O meu primeiro dia sempre é ruim, mas eu acostumo muito rápido. Existem vários remédios para enjoo que não dão sono, então tudo bem.

Mas nem todo mundo passa mal, minha mãe não tem nada. então varia de pessoa pra pessoa, o importante é que o ser humano acostuma muito fácil. e quando isso não acontece tem remedio que cure, ou seja, nada atrapalha!

Obs: Comer maça verde é uma ótima opção também, sempre tem várias no navio.

Balança muito?

Depende do navio. Uns balançam mais, outros menos, mas que vai balançar é fato, afinal é um pedaço de metal solto na água.

Sempre existe uma noite de terror, a noite que o navio balança muito e você ainda não acostumou. No meu primeiro navio eu me lembro de ter certeza que ia morrer, mas depois de três dias no mar o balanço já me fazia dormir e hoje eu adoro essa sensação. Gosto tanto que uma vez viajei de ônibus, e eles estava balançando muito, fechei o olho, fingi que estava em alto mar e dormi profundamente!

O que eu mais gosto é, depois de alguns dias no mar, descer, pisar em terra firme e continuar sentindo que está balançando. Ai, eu adoro essa sensação! Inclusive a Dilma me fez relembrar isso no pronunciamento que ela fez sobre os protestos, porque a Presidenta não parava quieta de jeito nenhum!

Imagem

É tudo incluso?

Depende do navio!

– Bebidas

O primeiro que eu fiz era. As bebidas eram liberadas nos horários de refeição (basicamente o dia inteiro), e tinha Coca-Cola, cerveja, chá gelado, vinho e água. Fora desses horários a bebida era paga. Mas assim, ficavam 2 horas sem horário de refeição, ou seja, dá pra aguentar, né?

No outro navio não era incluso. Pagamos uma taxa de aproximadamente seis dólares por dia e eu tinha direito a refil de refrigerante e suco a qualquer hora, mas todas as bebidas alcoólicas eram pagas. Pra mim isso não faz diferença alguma. Tendo minha Coca eu estou feliz.

– Comida

O café da manha, almoço e jantar sempre são incluídos, mas existem alguns restaurantes específicos no navio que cobram uma taxa a parte. Geralmente são restaurantes italianos, parrillas, orientais. Eu nunca fui nesses, porque eu amo as refeições do navio e não acho que vale a pena.

Imagem

Dicas úteis:

– Nunca vá para a cidade que o navio sai no mesmo dia de partida. Podem acontecer duas situações tristes.

Primeira: você não chega no horário e perde o navio.

Segunda: você chega no horário, mas vai de avião sua mala é extraviada e você tem que embarcar sem roupa só com a roupa do corpo. Eu recomendo sempre chegar uns 3 dias antes, porque se a mala extraviar dá tempo de achar ou comprar tudo de novo.

– Se é o primeiro navio, faça um menor. Existem navios de 3 noites, 4 noites ou 7 noites. O meu primeiro foi de 7 noites, o segundo de 16. Tenho certeza que você irá se empolgar e só fará viagens assim.

– Tem viagens saindo de todos os lugares do mundo! Algumas saem do Rio e vão para a America Latina, outras saem do Chile ou Argentina e passam pelo Polo Sul, tem para o Caribe, Europa, Turquia, Grécia. Tenho certeza que existe uma que é exatamente a viagem que você planejou.

– Olhe bastante quanto tempo o navio fica em cada cidade.

Existem cidades que ele chega às 12:00 e sai as 20:00, outros que ele chega as 06:00 e sai 14:00, e eu já fiquei em um que dormiu na Argentina. É importante olhar isso pra ver se vale a pena e procurar um návio que fique o máximo de tempo nas cidades, de forma que você consiga passear e conhecer um pouquinho do lugar.

– Quando você chega ao navio, você faz um check-in e deixa a mala no embarque. Horas depois ela aparece magicamente na sua cabine. O problema é que algumas vezes a mala demora a chegar, e ela pode ser sorteada para ser revistada, o que atrasa ainda mais. Então é sempre bom levar uma mala de mão com roupas para trocar, roupa de banho, etc. Assim nada impede que a viagem seja aproveitada desde o primeiro minuto que você chega.

– Todo navio tem excursões. Algumas são bem caras. Eu nem sempre faço as excursões do navio, muitas vezes descemos e pegamos um guia na cidade mesmo. Mas se o passeio for mais longo é melhor comprar com o navio, porque se atrasar não tem chance de você ficar na cidade.

Ex: Fiz um navio que fazia excursão no Polo Sul.Para chegar lá era necessário pegar um avião e o vôo do pessoal atrasou,mas o navio tem que esperar eles voltarem, uma vez que o passeio foi comprado com o navio mesmo.

Esse é o meu breve relato. Qualquer dúvida, é só me perguntar. Depois eu conto mais sobre esse tema que tanto me encanta.

Pretendo fazer um post falando das companhias e dos navios que já fiz também.

Espero ter passado um pouquinho do meu amor, agora é correr e planejar a viagem!

Imagem