Kone de Brie com um toque de gorgonzola e mel; Batata assada com queijo e filé com crosta de queijo azul; Kone de Limão

Eu e o Lucas temos um combinado: nunca sair pra jantar no dia dos namorados. Eu tenho aflição só de pensar. Restaurante lotado, garçons enlouquecidos e perdidos.

Então, sempre cozinhamos. Esse ano teve um peso maior: pensar um jantar completo para colocarmos no blog. Eu e ele nunca fazemos entrada nem sobremesa. Entrada porque a gente nunca lembra e a sobremesa porque nunca sobra espaço.

Ficamos pensando muito, procurando várias receitas e, depois de um mês, chegamos ao jantar ideal.

Não consigo explicar o quanto ele estava maravilhoso. Eu hoje estou vivendo uma depressão de “já passou”,porque tudo estava muito gostoso.

Vamos lá, porque o post vai ser grande!

  • Entrada: Kone de Brie com um toque de gorgonzola e mel.

Imagem

Sabem aqueles canudinhos de doce de leite? Então, é feito com ele mesmo!

Ingredientes:
150g de Brie
30g de gorgonzola
1 pacote de canudinho
Mel

Como fazer:
Corte o brie e o gorgonzola bem pequenos, coloque em uma cumbuca e ponha por um minuto no microondas. O queijo vai derreter bem, tire do microondas e misture bem até virar um creme. Se você gostar jogue mel, eu não faço ideia de quanto mel eu pus, mas deve ter dado umas duas colheres. Como eu não curto muito o mel fiz depois uma parte pra mim sem.

Pensei depois que dá, também, pra picar o parma bem fininho e colocar na mistura ou fritar pedaços MUITO pequenos de bacon e colocar na mistura também.

O queijo quando sai do microondas é muiiito mole, então é muito fácil de colocar no kone. Quando ele esfria ele vai voltando a ficar mais encorpado. É gostoso de comer ainda quente, com o queijo derretendo.

Então, é sensacional! A massa do kone é frita, e muito crocante e fica maravilhosa com o queijo cremoso. Eu não sou muito fã de mel, mas gostei demais! Deu uma quebrada no sal do gorgonzola!

  • Prato Principal: Batata assada com queijo e filé com crosta de queijo azul

Imagem

Filé com crosta de queijo azul

 Ingredientes:

Filé Mignon (600g)
50 g de queijo azul (Roquefort e Gorgonzola)
1 colher de sopa de manteiga
¼ de xícara de farinha de rosca
Ervas a escolha (eu coloquei manjericão, orégano, pimenta, alecrim, etc)

 Modo de fazer:
Corte de forma bem pequena os queijos, e, com a ajuda de um garfo, amasse-os com a manteiga. Adicione a farinha e as ervas vá misturando aos poucos, de forma que vire uma pasta.

Esquente bastante uma frigideira e, se você gosta de carne mal passada, sele. Se preferir a carne mais bem passada, deixe a frigideira em uma temperatura mais baixa e vá cozinhando a carne de forma que ela não fique tão crua por dentro. Você pode fazer com a carne que preferir. Eu fiz com dois medalhões, mas pode ser dois bifes, pode comprar uma peça e cortar pedaços. Vai do gosto de cada um.

Quando a carne estiver no ponto desejado, retire da frigideira e coloque a pasta em volta dele. Ponha ao redor de todo o bife, envolvendo ele mesmo, tipo uma capa.

Imagem

Esquente bastante a frigideira, e coloque o bife com a pasta até que vire uma crosta crocante. Deixe o tempo suficiente para que fique dourada.

Batata Assada:

Imagem

Ingredientes:
Duas batatas grandes
Azeite de oliva
2 colheres de manteiga
Sal
Parmesão ralado,
Gorgonzola
Alecrim seco

 Modo de preparo:
Corte as batatas de forma que não chegue até o final. Coloque entre as rodelas de batata um quadradinho de queijo gorgonzola e o parmesão, intercalando os dois queijos. Em um recipiente separado ponha a manteiga, misture até que ela fique mais mole e coloque ervas, depois besunte a batata e jogue azeite por cima e depois sal.

Imagem

Pré-aqueça o forno a 200°C e coloque a batata. Deixe por aproximadamente 1 hora. Mas esse tempo dependerá do forno. Se for necessário colocar mais tempo, não tem problema. Quando ela estiver macia e dourada retire.

  • Sobremesa: Kone de Limão.

Imagem

Eu e o Lucas nunca conseguimos comer entrada, prato principal e sobremesa. Então nem tínhamos planejado fazer, mas os canudinhos estavam comprados e não usaríamos todos para fazer a entrada. A solução achada é canudinho de doce de leite.

Pensando mais sobre isso, desejei fazer uma tortinha de limão, mas fazer a massa me dava preguiça. Então uni o útil ao agradável e fiz um Kone de Limão, que nada mais é do que os canudinhos com o recheio da torta. Ficou delicioso, sensacional e toda vez que eu lembro eu quero mais! E o melhor de tudo é que é simplesmente ridículo de fazer!

Ingredientes:
Canudinho
1 lata de leite condensado
1 limão e meio.

Modo de Fazer:
Coloque em um recipiente uma lata de leite condensado, esprema o suco de um limão e meio e misture bem, de forma a ficar uma mistura homogênea. Prove, veja se está do seu gosto, eu prefiro mais doce, tem quem goste com um gostinho mais forte de limão. Se necessário coloque a outra metade. Agora é só preencher os canudinhos.

Eu enfeitei os meus com raspa de limão.

  • Harmonização de vinhos:
O Para Falar a Verdade tem um novo parceiro, a V&A Vinhos Franceses! Atendendo a pedidos dos amantes dessa bebida, agora nossos posts terão dicas dos melhores vinhos para se harmonizar com as nossas receitas! Não é sensacional? Vamos às dicas de hoje:
1) Entrada:
Espumante: Charmance – espumante da região do Vale do Loire. Composto 100% da uva Chenin. Bebida leve, com bolhas finas e persistentes, arredondam o paladar harmonizando-se perfeitamente com o queijo gorgonzola.  Apresenta notas de frutas cítricas, sendo assim a combinação perfeita com o queijo gorgonzola. Nesse caso poderíamos harmonizar com o vinho branco também, que sugeri para a sobremesa.
Preco Sugerido: R$50,00

2) Prato Principal:
Vinho: Moulin de Bourdieu – vinho tinto da região de Bordeaux – Apelação Médoc (apelação é uma sub-região). Composição de uvas: 60% Merlot e 40% Cabernet Sauvignon. É um vinho que harmoniza perfeitamente com carnes, tendo em vista apresentar um corpo médio, arredondado e bem sedoso, devido apresentar em sua maioria Merlot.
Preco sugerido: R$60,00
3) Sobremesa
Vinho: Chene Saint Louis. Vinho branco da região de Sancerre. Composição de uvas: 100% Sauvignon Blanc. Casamento perfeito com o limão, tendo em vista a presença de notas cítricas no paladar.
Preço Sugerido: R$80,00

Todos os pratos podem ser servidos com espumante, o que fica uma delícia também!

Todos os vinhos do post, e muitos outros, são encontrados na V&A Vinhos Franceses. – Indico muito, pessoal!

www.veavinhos.com.br
http://www.facebook.com/VeAVinhosFranceses
Cel.: (31) 9803-2718

É isso!

Espero que façam as receitas e gostem! Eu amei o meu jantar, não mudaria nada.

Imagem

Observação: Pensei bastante se queria ou não fazer o post essa semana. Nem todo mundo sabe, mas eu sou apaixonada com política, sempre tive um desejo intimo de entrar para esse meio, desejo esse que foi abandonado pela repulsa do que os nossos governantes fazem no nosso país. Com as manifestações que estão acontecendo meu coração inflou de uma empolgação misturada com emoção e orgulho. E eu só penso nisso, só falo disso, só comento isso, só vejo isso e só leio isso. Pensar em postar uma receita, em divulgar isso no face me trazia um sentimento ruim, como se ao invés de falar de algo importante eu falasse apenas de receita, entende?

Depois de refletir, percebi que tenho muitas paixões, umas que me motivam, como as mudanças que estão sendo despertadas, umas que me acalmam, como cozinhar, e por isso decidi fazer sim o post da semana. De qualquer forma quero convidar os leitores não só a lerem e fazerem esse jantar, que está sim sensacional, mas a ir às ruas, a lutar, a divulgar o nosso direito, a mostrar a nossa manifestação pacífica, a entender a situação do Brasil, a despertar um gigante, não apenas esse que vai pras ruas, mas o gigante do patriotismo que tenho certeza que estava adormecido dentro de nós, em mim estava em um coma induzido por uma descrença gigante.

Que possamos despertar a nossa vontade de lutar, porque dá sim pra construir um país melhor! E cada um que faz a diferença, sim!

O que seria da África se não fosse Mandela? E se ele achasse que não faria a diferença? E se Martin Luther King não tivesse sonhado?

Que possamos sonhar, viver e lutar!

E o playlist de hoje não será de uma música para cozinhar, mas uma música que possa nos motivar!

Vem, vamos pra rua!

http://www.youtube.com/watch?v=3rMX_rrv36w

Advertisements

Torta de limão de parabéns!

A ideia é postar duas vezes na semana, mas não tem como ignorar o fato de já termos tido mais de 1000 acessos em menos de 48 horas! Então, para festejar, pensei em colocar uma receita festiva! Todo mundo pensa em bolo, certo? Mas eu não gosto de bolo (me condenem!). Logo, postarei a receita (de família) de uma torta de limão que é divina e facílima!

Imagem

Para a massa:

2 xícaras de farinha de trigo ou 1 pacote de biscoito Maria

1 colher açúcar

2 gemas

1 xícara manteiga

Amasse com a ponta dos dedos a farinha,a manteiga e o açúcar até que a massa vire uma farofa (acredite em mim, você saberá exatamente o momento que isso acontecer)! Nesse momento você terá certeza que a massa não dará liga, CALMA, apenas coloque as duas gemas e amasse bem, até que a massa fique homogênea.

Espalhe a massa por uma forma até cobri-la totalmente, e faça uns furinhos* Pré-aqueça o forno, e coloque o tabuleiro com ele já quente.. Quando estiver assada, retire. Eu deixo uns 15 minutos no forno, mas esse tempo varia de fogão para fogão. (Para quem for fazer o merengue, a massa volta para o forno, então não pode estar muito assada ainda. Pra quem fará apenas o recheio, pode deixar até que esteja mais corada, com cara de massa cozida!)

*Ninguém no mundo sabe porque devemos fazer furinhos, apenas o faça, é tradição! Mas eu acho que é pra massa não estufar ou quebrar, mas não vou dar certeza não.

Obs: A receita verdadeira (dada pela minha querida Tia Eliana) é feita com farinha, mas podemos bater biscoito Maria no liquidificador até que ele vire uma farofa, e, a partir daí, é a mesma coisa. Se for caso de biscoito, use um pacote

Recheio:

2 latas de leite condensado

3 limões

Bata no liquidificador o leite condensado com o suco dos limões até ficar homogêneo.

Obs: Existem liquidificadores potentes e liquidificadores tipo a fábrica da Eliana (sou muito velha ou muito nova por ter tido um desses?). Para ajudar o trabalho da nossa amiga máquina, é bom intercalar: põe um pouco de leite condensado, espreme meio limão, bate. Mais um pouco de leite condensado, espreme mais limão, bate mais um pouco. Isso tudo até acabar.

Merengue:

2 claras em neve

4 colheres (sopa) de açúcar

Raspas de limão

Bata as claras em neve e acrescente o açúcar e as raspas de limão, batendo sempre.

Como saber que um merengue está bom?

A minha diversão de infância era bater o ovo na batedeira, virar de cabeça para baixo e ele não cair, então este é o ponto! Quando você virar o pote e não escorrer nada, é isso ai! Mas, cuidado!!! Se não estiver pronto, cairá tudo no chão, e desperdício não é legal! Vire aos pouquinhos!

Coloque o merengue sobre o recheio e coloque no forno para dar uma corzinha linda que deixa a torta com cara de Boca do Forno!

Espero que todos gostem, façam e me mandem foto para eu ver se ficou bonito!

Qualquer dúvida me avisem! E comentem contando o resultado!

Beijos!