Trufa recheada de cookie dough

Achei essa receita na internet tão sensacional que não tinha como não dividir com vocês.

Tenho certeza que vai fazer muito sucesso nas festas de final de ano. Trata-se de uma trufa de cookie dough.

Eu, particularmente, acho dificil explicar o que seria um cookie dough, mas vamos lá. Na tradução literal, e melhor explicação, é um cookies cru, ou seja, que não foi assado.

Nos EUA isso é muito comum, comer massa de cookies, mas ele é preparado de forma especial, pois não tem ovo, logo pode ser comido cru sem problema algum.

A massa é extremamente gostosa e tenho certeza que vocês vão curtir muito!

INGREDIENTES

  • 1/3 xíc. de manteiga amaciada
  • 1/3 xic. de açucar mascavo
  • 1 colher de sopa de baunilha (pode ser só a essência mesmo)
  • 1 xic. de farinha de trigo
  • 1 xic. chocolate ao leite picado (se você conseguir achar aquelas gotinhas ainda melhor. E se você for de BH, me conta aonde eu posso encontrar, por favor)
  • 2 xic chocolate semi amargo
  • Sal (opcional)

Directions:

Coloque papel manteiga ou filme em um tabuleiro.

Em um bowl misture a manteiga, açucar, e a baunilha, depois acrescente a farinha e misture até que forme uma massa homogênea. Coloque a gotinha de chocolate ao leite e depois enrole em uma bolinha (como se você fosse fazer um brigadeiro) e vá fazendo isso até acabar a massa (coloque as bolinhas no tabuleiro).

Chocolate-chip-cookie-dough-truffles - 1

Quando você fizer todas as bolinhas, leve o tabuleiro ao freezer por pelo menos 30 minutos. Quando a massa de cookies – cookie dough – estiver firme, coloque em um refratário o chocolate semi amargo no miroondas de 2 em 2 minutos parando para mexer até que ele esteja derretido.

Chocolate-chip-cookie-dough-truffles - 2

Agora pegue com um garfo a sua bolinha de cookies e mergulhe dentro do chocolate, coloque em outro tabuleiro com papel manteiga e deixe no frezer até o chocolate endurecer.

Chocolate-chip-cookie-dough-truffles - 3

Simples assim!

Espero que vocês gostem da receita!

Não deixem de nos seguir no Instagram, pois temos várias receitinhas lá que são diferente das publicadas aqui!

Beijo enorme,

Paulinha

Fonte que eu tirei a receita: http://www.iheartnaptime.net/chocolate-chip-cookie-dough-truffles/
Advertisements

Risoto de tomate cereja

Quando eu vou fazer risoto, sempre fico na dúvida de qual a quantidade. Depois de muitos testes chegamos a uma conclusão:  80g de risoto pra cada pessoa.

Dito isso vamos à receita:

foto 2

INGREDIENTES:

– Arroz arbóreo (usei 240g porque eramos 3 pessoas)

– 1 caixa de tomate cereja cortado na metade

– 60ml de vinho branco

– Caldo de legumes

– Manjericão

– Cebola  e alho

– 150g de grana ou parmesão

MODO DE FAZER

– Coloque água pra ferver (e quando ferver um caldo de legumes)

–  Frite cebola cortada em cubinhos e alho

– Coloque o arroz na panela com azeite e deixe fritar por uma 2 minutos

–  Coloque vinho branco até cobrir todo arroz (vá mexendo a panela até secar – RISOTO GRUDA MTOOOO FACIL NA PANELA)

– Coloque uma concha, mistura, quando secar outra concha, mistura – SE NÃO FIZER ISSO SEM PARAR, VAI GRUDAR, VAI QUEIMAR, VOCÊ VAI FICAR TRISTE, ai depois fala que não sabe cozinhar. É só seguir os passos que da certo, então é sem preguiça mesmo.

foto 3

– Quando o arroz estiver al dente coloque os tomates cerejas cortados ao meio e misture

foto 4

– Desligue o fogão, coloque o queijo que você preferir (Eu gosto de usar parmesão ou grana)

– Sirva no prato e coloque o manjericão

foto 5

Prontinho e delicioso!

Texas Steakhouse

foto 1

É só ver fotos de um hambúrguer grande que a gente sai correndo atrás. Com o Texas Steakhouse não foi diferente.

A casa é nova e abriu as portas na região do Santa Lúcia, fica ali na frente do espetinho do Elvis, sabem?

Então, vou ser sincera e relatar toda a minha experiência.

Em primeiro lugar um bomba dramática, eu sou chata pra comer! Sim, a pessoa que vos escreve, que vive de comida, que respira receitas, que pensa gordo, é extremamente chata para comer.  (Isso fará sentido lá na frente, não estou aqui apenas fazendo um desabafo).

Continuando…

Cheguei na casa e meu primeiro comentário foi: A pessoa que abre uma casa de hambúrguer em BH é muito doida pra achar que consegue competir com Duke e Deli, né?

Chegamos, sentamos e fui olhar o cardápio. Duas impressões:

foto 3 (1) foto 2 (1)

– Não achei nenhum hambúrguer que eu gostava, todos tinham picles ou maionese. Não como nenhum dos dois. Olhei o cardápio do inicio ao fim várias vezes e já estava querendo ir embora, é que a maioria das vezes eu fico em dúvida entre uns 5, e ali não tinha nenhum que eu gostava dele inteiro.

Segundo ponto era muito barato. Tipo um hamburguer que custa entre R$ 15,90 e R$ 23,90 não pode ser bom (tem um só que é mais caro e custa R$ 27,90). Já fiquei imaginando aquela carne que não é carne, batata congelada, molho ruim.

Quis novamente desistir, mas somos bravos e fortes.

Conversei com o garçom e fiz o seguinte pedido:

– Moço, eu quero Dallas sem salada e sem maionese , extremamente mal passado, tipo tchi, tchi (barulho da chapa quente em contado com a carne), mas quentinho, ok? E uma Coca sem gelo e sem limão, por favor. (Um ps: eles fizeram todas as alterações que eu quis no sanduíche tranquilamente, achei isso muito bom)

Depois que fiz o meu pedido senti um pouco de vergonha de mim, confesso, havia tantas particularidades num simples hambúrguer com Coca Cola que eu tinha certeza que algo não daria certo.

O Lucas, por outro lado pediu um Houston e um Chopp (mais simples que eu).

Começamos a esperar e não foi muito demorado.

Ah, antes que eu me esqueça, chegamos lá num sábado a noite tipo 22h e tinha lugar! OH GLÓRIA! Isso é raro, sabia? Fico feliz quando não tenho que esperar.

Primeiro chegou a bebida, tudo ok! Ponto positivo

foto 4 (1)

Ai chegou o hambúrguer. Eu estava nervosa, muito nervosa! Eis que chega um hambúrguer GIGANTE na minha frente, olhei pra carne e vi um ponto rosado (festejei), olhei mais de perto e percebi que efetivamente era carne (apesar do preço), celebrei! Olhei para a batata e ela era de verdade, nada de babatas congeladas, até lagrimejei!

ERA REAL!!!

Fui provar o sabor, chorei!

SENSACIONAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Primeiro lugar, a carne ela é macia e suculenta! Muito suculenta! Nunca fiz tanta bagunça na minha vida pra comer, acho que usei todos os guardanapos da mesa, mas quanto mais eu me sujava mais feliz eu ficava (mas eu deveria ter pedido talheres, vacilei). Dentro do meu pedaço de mal caminho haviam duas cebolas caramelizadas que davam uma diferença incrível no sabor.

Olha vou falar uma coisa que é muito séria, muito mesmo. Mas pela primeira vez eu comi um haburguer com preço bom que o sabor chegou no mesmo patar no Deli e Duke. NO MESMO PATAMAR!!!!

Eles não são, na minha opinião, o melhor da categoria deles que é diferenciada e abaixo das duas melhores hamburguerias de BH, mas estão na mesma classe do meu lugar preferido.

foto 5

O do Lucas eu não provei, mas parecia muito bom também., como vocês podem ver.

Conclusões da noite e do post:

– Eu não consegui terminar o meu hambúrguer, não porque ele não era bom, mas porque ele era gigante!

– Fui muito feliz e quis chorar no final

– Comeria em quantidades absurdamente absurdas

– Tem Coca

– Minha conta ficou em R$ 27,00

– Fui feliz

– Voltarei várias vezes

– Recomendo lindamente

– Eu sou sincera, acreditem em mim

Facebook: https://www.facebook.com/texassteakhousebh

Endereço: Rua Halley 777 Santa Lúcia

Bistro Burguer

Todo  mundo que lê o blog sempre sabe que eu sou apaixonada com hambúrguer. Não posso descobrir um lugar novo que vou correndo ver.

O problema é que eu sou mala. Gosto de carne, e carne para mim é igual a mal passada. Então sou bem seleta nas hambúrguerias que frequento, por que se a carne for prensada, embatumada e bem passada eu nem provo, olho do prato mesmo que não vou gostar e agradeço.

Muita gente já tinha me indicado o Bistro Burguer, e confesso que eu estava com medo do hambúrguer ser do tipo descrito acima.

Cheguei na casa e estava bem cheio, mas não tivemos dificuldades em achar mesa.

Fui atendida por uma moça muito simpática, que nos entregou os cardápios rapidamente para que pudéssemos dar uma olhada.

foto 2

Primeiro problema foi encontrado aqui… Muita opção boa! Que dúvida! Que dúvida!

Eu e o Lucas optamos por pedir dois sanduiches e meiar, aí cada um come dois sabores (juntou gordinhos com sanduiche, sai gordisse, lógico).

Escolhemos o que leva o nome da casa (sempre acho uma boa ideia pedir o prato que leva o nome da casa, tenho sempre a impressão que ele virá bem caprichado) e pedimos também o Juicy Lucy (um hamurguer recheado de cheddar, AHAM – RE CHE A DO), muito mal passado, muito mesmo, e uma Coca sem gelo e sem limão, obrigada!

O Lucas, não faço ideia porque, pediu uma tal de Itubaína, refrigerante de Tutti Frutti. Eca que coisa doce (ia escrever trem, sou mineira mesmo, mas achei meio barango). Ele adorou, vai entender porque.

foto 4

Na hora dos prato, um engano! A mocinha errou nosso pedido, pediu mil desculpas, deixou o hambúrguer com o nome da casa e levou o outro para trocar.

Na verdade ela foi tão simpática com a gente e pediu desculpas, e o outro chegou tão rápido, que posso falar com sinceridade que isso não mudou nada a nossa noite, afinal íamos meiar os hambúrgueres mesmo. Bom que não nos desconcentrou.

foto 5

Bom, o primeiro hambúrguer estava muito gostoso, carne mal passada, suculenta, delícia mesmo, mas não achei nada de outro mundo não, confesso. Um hambúrguer bom.

foto 3

Ah, tenho uma pequena critica, posso fazer?

Não gosto de batatas congeladas. Tem tantas casas de hambúrguer fritando a batata na hora, não to pedindo nenhuma batata do Duke não, mas podia ser uma de verdade, sabe? Ou pelo menos mais crocante. Acho que isso deixa um pouco a desejar. Assim, não que me faça curtir menos o lugar, só uma observação mesmo.

Aí chegou o Juicy Lucy.

OH MY GOD (voz da Janice)! O que era aquilo????

SEN SA CI O NAL!

foto 5 (1)

O cheddar derretido no meio do hambúrguer, a carne mal passada, ai delicioso! Amei com muita verdade no meu coração! Isso sim merece meu respeito e amor!

foto 2 (1)

Considerações reias:

– O preço de lá é bom, muito bom se comparado ao Duke, mas mais ou menos na mesma média o Burgue´s Club

– Para mim a classificação oficial é que ele está em primeiro dentre a categoria hambúrgueres econômicos. Eu gostei muito do Burguers Club, mas o Juicy Lucy ganhou mais o meu coração.

– Achei o atendimento muito bom, mesmo com a pequena falha, mas essas coisas acontecem e acho que a atendente foi muito boa e superou o pequeno erro

– Tem Coca!

– Poderia ser batatinhas de verdade

– Lá tem uma sobremesa de sanduiche de cookies assados na hora com sorvete e creme de avelã, mas os hambúrgueres são imeeeensos e eu não aguentei (Da próxima vez vou dividir um hambúrguer com o Lucas para comer a Sobremesa).

Enfim, ganhou meu s2!

Facebook: https://www.facebook.com/bistroburger1

Endereço: R. Cel. José Benjamim, 615 – Padre Eustáquio Belo Horizonte – MG, Belo Horizonte, Brazil

Armazém Parmeggiano

Não é segredo pra ninguém que o melhor hambúrguer de BH é o Duke! E o ex chef de lá, o Alemão, abriu (do lado do Duke) uma casa de pão com linguiça chamada Der Famous, que também é maravilhosa.

Aí quando ficamos sabendo que ele abriu mais uma casa tivemos que conferir na hora, afinal um lugar que vende bife a parmigiana merece minha atenção e encanto.

foto 5 (1)

Então, o restaurante é muito pequeno, são poucas mesas é nada de cadeiras do lado de fora ou na calçada não, é tudo dentro de um pequeno lugar.

foto 4 (1)

A decoração é fofa é aconchegante.

Chegando lá tivemos a sorte de achar uma mesa para dois vagando, e eu, que estava morrendo de fome, senti que era meu dia de sorte.

Ao olhar o cardápio percebi que tinha vários sabores que eu queria provar, perguntei se eu poderia pedir um prato, mas dividir em dois sabores e, para a nossa alegria, me responderam que sim, sem problema.

foto 1 foto 2 (1)

Pedi o filet de boi e o lombo, uma Coca sem gelo e sem limão, por favor!

O problema começou agora, passou 20 minutos e nada do prato, passou 30 minutos e nada do prato, passou 40 minutos e nada do prato, e eu quase desmaiando de fome, 50 minutos e nada do prato, já tava ficando muitoooo brava, chamei a garçonete, expliquei a minha situação, ela falou que o prato já estava saindo e pediu desculpa, me explicando que todo mundo pediu ao mesmo tempo e ai complicou a situação.
Depois de 60 minutos, eu que já estava verde, recebi meu prato!
Oh glória!

foto 1 (2)

Realmente é um prato muito grande, muito bonito e delicioso!

foto 2 (2)

Antes de dar minha primeira garfada me deparo com o Alemão, o Chef, e dono do lugar, me pedindo desculpas pela demora.
Achei de uma delicadeza tão grande que esqueci como tinha ficado irritada com a demora. Realmente essas coisas acontecem, né? Como é que ele iria prever que todo mundo ia pedir ao mesmo tempo?

Bom, servi a porção pra mim e apaixonei com o File! Estava sensacional! Eu não gosto de muiiiito molho de tomate no meu parmigiano, porque acho q fica muito ácido, pra mim tinha a quantidade ideal! E muito queijo por cima. A carne não estava crua, claro, mas estava suculenta e vermelhinha! Sabor incrível!

O Lucas, por outro lado, achou que poderia caprichar mais no molho de tomate, achou que veio pouco e faz falta mesmo, afinal é ingrediente primordial de um bom filet a parmegiana.

Conclusão? Gosto é gosto. Não tem como agradar todo mundo mesmo, normal. Pra mim estava perfeito.

O parmegiana de lombo estava muito gostoso também, o problema é q eu não gosto de lombo! Hahahaha
Eu insisto, mas não gosto, acho o gosto muito forte, a carne muito seca. Ai não adianta!
Estava muito gostoso, mas não pediria de novo! Ah, ele tinha um molho de pimenta biquinho que era delicioso, mas depois de várias garfadas comecei a achar enjoativo. Acho que também não sou muito fã de pimenta biquinho também

As batatas eram deliciosas! Estilo Duke! Perfeitas!

Quando terminei de comer a garçonete voltou pra minha mesa trazendo uma sobremesa, segundo ela era por conta da casa, uma forma de pedir desculpa pela demora.

Quero fazer uma pausa agora!

É simplesmente um tratamento assim que difere amadores de verdadeiros empreendedores. O dono, que nasceu pra isso, sabe tudo acontece ao redor, mas principalmente, ele se importa.

Se com o pedido de desculpa ele já tinha me ganhado, com o gesto, afirmou tudo que eu já sabia! E só pra deixar claro, não é por me dar alguma coisa q eu gostei de la, é por reconhecer o erro é fazer de tudo para compensar.

A única coisa que me incomodou foi que na hora de pagar o valor que veio pra mim foi da parmegiana de avestruz, porque quando se pede para meiar vem o valor mais caro. O problema é que ninguém me avisou isso, e no fim, não valeu a pena, porque ela é beeeeem mais cara que a parmegiana mais cara que eu pedi, que no caso era a de Filet.
Então, eu queria voltar pra comer meiar um de filé de frango, mas não compensa.

Enfim, gostei bastante do lugar, achei a comida bem saborosa!

Obs: Para quem não come carne, lá tem opção de parmeggiano de berinjela!

Quando fizer alguma receita do blog ou for em alguma indicação nossa, não esquece de tirar foto e marcar o blog no instagram (@parafalaraverdade).

E curta o nosso instagram  e o face para ficar por dentro de tudo do blog!

Face: https://www.facebook.com/parafalaraverdade

Beijos,

Paulinha

Rua Senhora das Graças, 16, Cruzeiro. (31) 9943-1414. Aberto de quarta a domingo, das 18h à 0h.

Risoto de Grana Padano com tomates confit e batatas crocantes

A receita de hoje é o Risoto de Grana Padano com tomate confit e batatas crocantes!

Imagem

A receita do tomate você encontra AQUI

Vamos à receita do Risoto

  • Ingredientes:

500g  de arroz arbóreo

1 triângulo de Grana Padano

Azeite que sobrou do tomate confit com as ervas, cebola e alho

2 xícaras (chá) de vinho branco seco

1 1/2L de caldo de galinha (se for usar cubos, dissolva apenas 2)

queijo parmesão ralado a gosto

  • Modo de Preparo:

Imagem

Coloque a água para ferver. Quando ferver, jogue o caldo de galinha (se você tiver uma mãe vegetariana agrade-a e jogue caldo de legumes). Mexa bem e reserve a panela.

Imagem

Imagem

Em outra panela, coloque o azeite e espere até que o alho e a cebola estejam dourados. Depois retire o excesso de azeite! (Se você quiser colocar em um potinho você pode usá-lo depois. E fica delicioso o azeite com gostinho no fundo)

Imagem

Depois de ter tirado o excesso coloque o  arroz arbóreo e dê uma fritada leve (leve significa de até 1 minuto). Coloque o vinho (o vinho tem que cobrir o arroz), espere 2 minutos (eu sempre conto no relógio), e comece a colocar a água.

Coloque uma concha de água, mexendo o risoto sem parar, girando, girando, girando prum lado, girando, girando, girando pro outro.

Quando a água secar, mais uma concha de água. Repita o procedimento até o momento em que o risoto fique al dente (em outras palavras, você perceberá que ele está cozido, mas ainda está durinho).

Quando colocar a ultima água não deixe que ela seque demais, pois é bom um risoto mais molhado.

Parta o queijo em pedacinhos e jogue por cima do risoto, mexendo de forma a incorporar o queijo no arroz.

Sirva em uma travessa bem bonita, ou no próprio prato, e salpique parmesão!

Tcharám! Está pronto!

Aí para enfeitar o prato e deixá-lo muiiito mais gostoso coloque os tomatinhos cereja confitados por cima.

Agora vamos a batata!

Imagem

– Separe 1 batata média por pessoa (aí vai depender de quantas pessoas são).

Lave beeeem a batata (usaremos com casca), corte em palitos (não muito grosso, nem muito fino).

Imagem

Depois de cortada lave beeem a batata novamente para tirar o excesso de amido. Aí você coloca a batata em uma bacia e vai lavando até que a água que saia da batata esteja da cor normal da água.

Imagem

Seque as batatinhas, volte com elas em um recipiente e coloque um pouco de azeite (esse azeite tem que cobri todas as batatinhas, mas não é para besuntar também não)

Imagem

Forre um tabuleiro com papel alumínio e coloque as batatas nele, sem que uma encoste na outra.

Salpique sal, pimenta e um pouco de páprica.

Deixe em forno baixo (230ºC) por 40 minutos. Vire as batatas de tempo em tempo.

E está pronto!

Imagem

Quem quiser ver um vídeo do passo a passo, é só entrar no instagram (@parafalaraverdade) do blog!

Quando fizer alguma receita do blog ou for em alguma indicação nossa, não esquece de tirar foto e marcar o blog no instagram (@parafalaraverdade).

E curta o nosso instagram  e o face para ficar por dentro de tudo do blog!

Face: https://www.facebook.com/parafalaraverdade

Beijos

Paulinha

Massa ao molho pesto com tomatinho cereja confitado

Tudo começou quando eu fui à Salumeria Central e provei o macarrão de pesto com tomatinhos cereja e APAIXONEI!

Queria muito comer novamente, mas nunca tinha tempo para ir lá. Aí pensei: bom, porque não reproduzí-lo em casa!

Fiz e ficou maravilhoso!

Vamos a receita:

Primeiro é importante ressaltar que o macarrão que eles usam na Salumeria é muiiito fininho, então eu fui ao VerdeMar e comprei o espaguete mais fininho que tinha.

Os tomates cereja eu fiz confitado, a receita é essa.

Imagem

A massa eu fiz seguindo as instruções da embalagem (já falei em outro post e repito: É IMPORTANTISSIMO SEGUIR AS INSTRUÇÕES PARA FICAR BOM! NÃO SÓ O MACARRÃO COMO QUALQUER OUTRA RECEITA! Várias vezes alguem me conta que ama o blog, mas toda vez que vai fazer uma receita ela dá errado, aí eu vou conversando com a pessoa para entender e percebo que no final, de igual ao post, só a vontade, porque a pessoa mudou tudo! Tipo eu falo manteiga, usa margarina, falo açucar, usa adoçante, falo 20 minutos em forno alto deixa 30 minutos em forno baixo. Segui o passo a passo é essencial)

Agora o molho pesto:

Ingredientes

  • 1 maço de manjericão fresco
  • 50g de amêndoas (você pode trocar por pinholes – mas já aviso que É MUITO MAIS CARO!)
  • 50g de parmesão
  • 2 colheres (sopa) de um bom azeite
  • 1 concha de água quente
  • Sal e pimenta (a gosto)
  • Suco de meio limão (ou 1 inteiro, de acordo com sua preferência)
  • 1 dente de alho amassado

Modo de Fazer

Lave as folhas de manjericão, importante detalhe!

Coloque no processador (ou liquidificador) o manjericão (não precisa tirar as folhinhas do talo não, pode jogar tudo), as amêndoas (ou pinholes) e o parmesão. Comece a bater. Pare, coloque o azeite e bata mais. A partir de agora você vai começar a jogar – AOS POUCOS – a água. Coloque sal e pimenta (eu sempre acrescento noz moscada também). Veja como está o sabor, se precisa de mais sal, mais pimenta, etc. Depois coloque o suco de meio limão (eu acho que se colocar um fica muito ácido) e o olho. Processe mais. Como queijo nunca é ruim, se você tiver um bom Grana Padano pode colocar também (aproximadamente 20g).

Tcharam, está pronto para servir!

Como eu tenho preconceito com tudo que é frio, eu esquentei o molho em uma panela e depois joguei o macarrão por cima.

Vale lembrar, também, que esse molho não é tipo os outros que ficam sobraando no prato! Ele se incorpora ao macarrão para dar um gosto diferente, mas o certo é não ficar sobrando mesmo.

Sirva e enfeite com os tomates confitados!

Imagem

(Essa receita foi tirada do Livro do Jaime Oliver – 15 minutos)

Espero que gostem!

Quando fizer alguma receita do blog ou for em alguma indicação nossa, não esquece de tirar foto e marcar o blog no instagram (@parafalaraverdade).

E curta o nosso instagram  e o face para ficar por dentro de tudo do blog!

Face: https://www.facebook.com/parafalaraverdade

Beijos

Paulinha