Restaurant Week

E o Restaurant Week começou!

Basicamente o Restaurant Week é um evento que dura aproximadamente uma semana (mas começa antes para clientes mastercard) e, durante esse período, vários restaurantes participam e fazem um menu especial, com entrada, prato principal e sobremesa por R$ 49,90 no jantar ou R$ 34,90 se for almoço.

Quando a ideia começou, há um tempinho bom, era muito legal, quase ninguém sabia, não era tão divulgado e dava muito certo. Vários restaurantes bacanas faziam parte e dava para a gente conhecer melhor o lugar. Acontece que tudo que populariza perde um pouco do valor, né? Muito restaurante entra pelo marketing e faz um prato ruim, os garçons ficam malucos e não conseguem atender direito a demanda.

Alguns restaurantes criam prato na época que nem tem nada a ver com o restaurante. Por exemplo, o OAK, ano passado, criou um prato com filé mignon, e risoto. Eu amo esse prato. Não é segredo pra ninguém que eu sou chata pra caramba pra comer, aí quando fui ao restaurante, fora da semana especial, peguei o cardápio e para a minha surpresa não tinha nenhum prato que eu gostava! O risoto nem parte do cardápio é. Isso quer dizer que o OAK é ruim? Não sou nem louca de falar isso. Isso quer dizer que o Restaurant Week deles foi ruim? Muito pelo contrário, só ouvi elogios, mas se você for durante a semana e gostar, não quer dizer que se você voltar vai encontrar a mesma coisa, entende?

Teve um lugar que eu fui ano passado, chama-se Capim Limão. Todo mundo fala hiper bem do lugar, diz que lá é ótimo. Eu fui ano passado durante o Restaurant Week e tomei tanto trauma do lugar que nem passo mais pela BR, só de horror profundo do desastre que foi a noite. Isso quer dizer que o Capim Limão é ruim? Bom, pra mim é terrível, mas para quem não foi em março desse ano, não.

A questão é a seguinte: o evento é bom? É sim!

Eu espero as edições ansiosamente, mas vá com paciência, mente aberta e coração tranquilo.

No site deles você consegue ver a lista completa de todos os restaurantes participantes e do cardápio (clique aqui para ir para o site). Mas eu, amiga que sou, vou colocar aqui a lista com os meus preferidos, os que eu iria fácil, fácil. (Peço desculpa aos vegetarianos e aos que gostam de peixe, porque a minha lista é carnívora! Dou pitaco só no que eu conheço e gosto, né? Não adianta eu falar de peixe se tenho aflição só de sentar perto de aquário).

– Pausa dramática. Nú, eu falo, né? Sou dessas conversadas mesmo, admito. –

– Ficus

Imagem

Todo mundo fala absurdamente bem desse lugar, impressionante. Eu nunca fui, não sei porque. Mas dizem que o Restaurant Week de lá é muito bom, eles são super fiéis ao cardápio e o atendimento nunca vira um caos.

 

– Osteria Gusto

Imagem

Sou apaixonada por esse restaurante! Então não tinha como ele não entrar na minha lista. Já fiz um post dele no blog (clique aqui para ler). Meus pedidos seriam: Brusqueta, Filé Mignon e Semifredo. (Ai, posso querer agora?)

– Botequim Arantes

Imagem

 

To doida para conhecer o Arantes! Na verdade eu detestei as entradas. Sério que precisa mesmo de batata baroa? Mas o Chorizo e o Duo Sorbetti me ganharam! Iria pelo prato principal e sobremesa fácil!

– L’ Entrecôte

Imagem

Tá aí um exemplo legal de um restaurante que coloca os seus pratos no Restaurant Week! Adorei demais! To louca para provar o Steak Tartare de lá.

(Quer ler mais sobre ele? clique aqui!)

– Duke n´Duke

Imagem

É marmelada! Hahaha

É obvio que o Duke tá na minha lista, ne? E eu juro que não recebo nada para falar bem dele, é amor de cliente mesmo!

Acho lá fantástico, fui na edição do inicio do ano e estava incrível! Eu vou demais. Quem for sábado ou domingo me encontra lá!

Leia mais sobre o Duke aqui

– Speciali

Imagem

Eu nunca nem olho as pizzarias, acho que não valeriam a pena, mas, sabe-se la porque, entrei na página da Speciali e me encantei!

Primeiro porque você pode pedir qualquer pizza do cardápio, logo eles realmente estão no clima da semana. Segundo porque o outro prato principal é um Entrecote!

Tem como não ir?

– Restaurante Flores

Imagem

Nunca fui nesse restaurante e não conheço nada sobre lá. Mas como eu gostei da entrada, prato principal e sobremesa ele teve que entrar pra lista.

– AA WINE

Imagem

To descobrindo muitos lugares nessa edição, viu!

Nunca sequer ouvi falar desse lugar, não faço a menor idéia nem de onde fica (tá, eu sei porque o endereço tá escrito ali em cima).

Mas carpaccio + chorizo + crepe havana/profiteroles crocantes é de babar, né?

Nó, inclusive acho que ele é, sem contar com o Duke, meu preferido!

Bom, eu vou terminando por aqui, estou de regime, comi hoje coisas saudáveis e escrever esse post não está sendo bom para mim.

Espero que vocês gostem, que a sugestão tenha sido útil!

Me contem quais vocês foram, quais gostaram, se tem algum que colocariam na lista ou que tirariam.

Não esqueçam da foto!! Eu amo ver as fotos. (@parafalaraverdade)

E sigam o facebook do blog também! (facebook.com/parafalaraverdade)

Beijos,

Paulinha

Advertisements

O PREFERIDO: DUKE N’DUKE

 

 

 

ATUALIZAÇÃO: 

Sorteio de um Livro de Receita personalizado de 3 meses do blog! Do dia 23/06/2012 até o dia 06/07/2013 às 12:00!

https://parafalaraverdade.wordpress.com/2013/06/23/sorteio-do-livro-de-receita/

Corra e concorra ao seu!

Imagem

ATUALIZAÇÃO:

Fomos ao Duke esse final de semana e percebemos que eles trocaram o cardápio e reajustaram alguns preços!

Os hambúrgueres ficaram mais caros, mas na média de outras hamburguerias gourmet como Jack e Eddie’s! O aumento da cerveja foi o que feriu mais o bolso. A qualidade, no entanto, continua incomparável!

COLOCAREMOS DE VERMELHO OS PREÇOS E MODIFICAÇÕES NO POST!

Confesso que enrolei um pouco para escrever esse post. Sendo o Duke N’ Duke meu lugar preferido em BH, eu tenho muito para falar e a responsabilidade é gigante… afinal, eu tenho que convencer a vocês a ir ao lugar que mais amo!

Bom, como eu já disse em outro post, eu não gostava de hambúrguer. Sempre tive muito preconceito porque referência de hambúrguer para mim é fast food, e é aquela carne tostada, cheia de condimento, IUGH!

Descobri esse pub por causa de um site que amo e leio sempre, o “Chata de Galocha”. A Lú, dona do blog, falou muito bem de lá e eu resolvi, com muito medo e restrições, ir conhecer. Cheguei tímida, pedindo o sanduiche mais simples- Duke w/ Cheese – para não ter nada que eu poderia não gostar. E foi em uma mordida, uma simples e pequena mordida que eu me APAIXONEI LOUCAMENTE!

É engraçado que todas as vezes que vou lá tenho os mesmos pensamentos:

No inicio: – Nossa, estou com muita fome, um só nao vai adiantar!

No meio do hamburguer: – É muito grande! Acho que não vou aguentar até o final!

Quando acaba: – Quero mais um! Isso é maravilhoso!!!

Imagem

Vamos ao restaurante.

O Duke é um pub que fica na Savassi, pertinho do 5ª avenida. É bem pequeno por dentro, só tem oito mesas. O ambiente é todo decorado, com sofás aconchegantes, um bar bacana, luzes baixas e uma música deliciosa ao fundo. Enfim, um pub que leva a sério ser pub.

O cardápio conta com algumas entradas (entre os tradicionais fish and chips e a batatinha incrível), e para a refeição principal temos opções de pratos e de hambúrgueres. O mais legal é que cada hambúrguer tem o nome de um cantor de Jazz. Uma ida ao local é mais do que comer, é cultura também.

Cada hambúrguer vem acompanhado de uma generosa porção de batata que pode ser do tipo normal (dessas cortadas grosseiramente, cheias de sabor e com gosto de feitas em casa pela vovó) ou batata chips (cortada fininha). Você ainda pode escolher o tipo de sal a ser usado: spicy, cítrico ou comum. Eu já comi de todas as formas diferentes e, uma dica pessoal, eu amo chips com sal cítrico.

Como cada hambúrguer tem o nome de um cantor de jazz eu coloquei o link com uma playlist das melhores músicas de cada um.

Vamos aos hambúrgueres:

Duke Burguer Cheese– R$ 26,90(Gente, Duke w/ Cheese não é um cantor de jazz, tá?)

[Atualização: Acabei de descobrir que também temos um pianista de jazz chamado Duke Ellington. http://www.youtube.com/watch?v=W9pfsRmO-_Q&playnext=1&list=PL95A4AC8D3DDB9C66&feature=results_main ]

Imagem

Pão, Burguer, Home Sauce, Queijo prato.

O Duke é tão maravilhoso que até o famoso pão com queijo é ótimo! Ele vem com um molho caseiro feito de tomates picados! Em dias que eu não quero sair de lá rolando Alagoas abaixo eu peço esse. (Nos meus dias de tô pobre, mas quero ser feliz essa também é a minha escolha).

Sinatra (Frank)– R$ 29,90

(http://www.youtube.com/watch?v=L0ZQyLsBUxc&playnext=1&list=PLA68D89918BC33C02&feature=results_main)

Imagem

Pão francês redondo, burger de picanha 180g empanado com farinha especial, presunto, mozzarella de búfala e orégano.

Eu detesto mozzarella de búfala, mas juro que nesse hambúrguer fica gostoso! Esse é um dos meus preferidos. O hambúrguer é empanado e vem uma crosta que é o paraíso na Terra! Eu índico muito!

Herbie (Hancock)– R$ 23,90

(http://www.youtube.com/watch?v=ph7oFqH1nOI&playnext=1&list=PLEEC478A1B8C21070&feature=results_main)

Imagem

Pão, burger empanado de legumes brunóise, recheado com gorgonzola, home sauce e alface americana.

E aí, um belo dia eu estava com desejo de Duke, mas o Lucas estava de quaresma de carne vermelha. O que fazer? Comer hambúrguer de legumes!

Resultado? Eu não sei né! Não gosto de legumes!

Mas diz o Lucas que é muito gostoso e que os legumes são de verdade! Eu não provei, mas posso contar a cara dele de espantado ao provar um hambúrguer vegetariano e descobrir que ele é gostoso! Vale muito a pena, e se você tem um amigo que não come carne (não me pergunta por que essa pessoa se priva disso), leve-a lá! E tenho certeza que até ela irá se apaixonar!

Armstrong’s (Louis) – R$ 29,90

(http://www.youtube.com/watch?v=bOH_mioL3TU&playnext=1&list=PL464CF3FBCA2E7451&feature=results_main)

Imagem

Pão, burger, home sauce, queijo prato, cebola roxa, alface americana, bacon.

Eu acho que falar do Armstrong é até bobagem! Preciso explicar um hambúrguer que tem bacon como um de seus ingredientes? Ele faz o estilo mais tradicional, sem muitos ingredientes diferentes e, como todos os outros, é maravilhoso!

Montgomery’s: R$ 29,90

(http://www.youtube.com/watch?v=PELGYtzHvN4&playnext=1&list=PL1BB7895EC6DB8575&feature=results_main)

montogomery

Pão, burger, cebola caramelizada na guinness, queijo cheddar.

Esse hambúrguer faz a linha mais tradicional também, sem muitas invencionices. O ponto alto é a cebola caramelizada na Guinness que, claro, dispensa comentários. Como é uma cerveja amarga, a cebola não fica muito doce, deixando o sabor ideal.

foto (2)

Temos (percebeu a palavra? Amo tanto a casa que já sinto que faço parte dela) outras opções também, mas eu e o Lucas ainda não provamos todos! Coloquei a foto do cardápio aqui para que vocês possam contemplar essa maravilha, sentir fome, e correr pra lá esse fim de semana!

Imagem

Outra coisa bacana do Duke é que ele tem várias opções de cervejas diferentes, com preços bem quase bons! . É um dos poucos lugares de BH em que você encontra, por exemplo, Guinness, Heineken, Stella e até Erdinger servidas na pint (aquela caneca, sabe?), direto do barril. Eles têm, também, uma cerveja própria, a Duke n’ Duke Pale Ale, exclusiva da casa, que é sensacional e desce fácil, fácil!

Espero que vocês, como eu, amem esse lugar! E não se esqueça de tirar fotos, marcar o instaram (@parafalaraverdade) e comentar aqui o que achou!

Dica: Pegue o nome de cada hambúrguer, jogue no Youtube e desfrute das músicas dos nossos hambúrgueres jazzistas! Vale a viagem!

Endereço: Rua Alagoas, 1470, Belo Horizonte, BR.(31) 3264-9857

Instagram: @dukenduke

Facebook: https://www.facebook.com/dukendukebh

Receita de Hambúrguer Caseiro

ATUALIZAÇÃO: 

Sorteio de um Livro de Receita personalizado de 3 meses do blog! Do dia 23/06/2012 até o dia 06/07/2013 às 12:00!

https://parafalaraverdade.wordpress.com/2013/06/23/sorteio-do-livro-de-receita/

Corra e concorra ao seu!

Imagem

Eu sou completamente apaixonada por carne, então nunca fui muito fã de hambúrguer. Para mim Mc Donalds comete atrocidades ao prensar uma carne e torrá-la até não poder mais. Além de que aquilo não tem gosto de carne, de tantos conservantes, né?

Por muito tempo, então, eu achei que não gostava de hambúrguer, pois só conhecia isso por fast food (ecas eternos!)… Até que eu conheci o DUKE N´ DUKE! Provei meu primeiro primeito pedaço naquele lugar e minha vida mudou! A carne é alta, super macia e tem gosto de carne de verdade. Depois desse dia, comecei a me interessar mais por esse prato. (Calma! Logo, logo vem um post sobre o Duke!)

Certo dia, eu estava assistindo TV em casa e passou no GNT uma receita de hambúrguer! Não tinha como não testar, né?

E não é que deu super certo? Eu amo sair para jantar, mas cozinhar em casa e fazer o meu prato do jeito que eu gosto é incrível! Eu não curto salada, então, para mim, hambúrguer  é algo mais simples, mas quem gosta vai incrementando até virar uma perdição!

E é claro que sem batatinha não combina!

Vou passar aqui a receita, com algumas adaptações feitas por mim:

Para as batatatinhas:

Ingredientes:

3 batatas médias

2 colheres (sopa) de azeite

Sal (a gosto)

Modo de preparo:

Preaqueça o forno em 200ºC (temperatura média-alta). Lave bem, seque e descasque as batatas. Com ajuda de um mandolin (fatiador de legumes) – alguém realmente sabe o que é isso? Juro que acho que o Lucas inventou essa palavra! – fatie as batatas. Transfira para uma tigela, regue com 1 colher (sopa) de azeite e misture bem. Em duas assadeiras antiaderentes, pincele azeite e distribua as rodelas de batata. Pincele a batata com azeite, tempere com sal e leve para assar por 20 minutos.

 (Nota do blog: pra cortar as batatas, nós usamos o multi processador da Walita, daqueles que fazem suco, massa, doce, pão, lavam, passam e cozinham. Você consegue ajustar a espessura que você quer o corte e fazer a batatinha do jeito que você gosta, mais fininha ou mais grossa, além de dar muito menos trabalho que fatiar batata por batata.)

Para o hambúrguer de 180g:

Ingredientes:

720g de fraldinha moída com gordura (se preferir, use metade de peito de boi moído. Cerca de 20% do volume total é a melhor proporção de gordura para carne de hambúrguer. Uma carne muito magrinha produz um hambúrguer ressecado)

2 colheres (sopa) água

2 colheres (sopa) azeite

Sal (a gosto)

Pimenta-do-reino moída na hora (a gosto)

Modo de preparo:

Em uma tigela, coloque a carne, a água, o azeite e misture rapidamente com as mãos. Divida em 4 bolas (180 g cada) e achate, formando o hambúrguer. Coloque sobre uma superfície plana e vá acertando as laterais (empurrando para dentro). A ideia é formar uma paredinha reta para o hambúrguer ficar alto. Lembre-se de que ele encolhe ao cozinhar, por isso, deve ficar um pouco maior do que diâmetro do pão. Com o polegar, faça uma marca bem no meio da carne – quando ela cozinha, dá uma inflada e, sem a marca, o hambúrguer fica abaulado. Se não for cozinhar na hora, leve para a geladeira, a carne deve estar bem fria.

Espalhe um pouco de azeite numa frigideira grande e antiaderente, que tenha tampa. Leve ao fogo alto. (Caso não tenha uma grande, use duas frigideiras ou faça em etapas, retirando os dois primeiros hambúrgueres 2 minutos antes do tempo e transferindo para o forno, sobre o pão. Assim eles terminam de cozinhar enquanto você prepara os outros dois.) – Pausa dramática aqui! Não coloque em uma frigideira muito quente vários hambúrgueres, pois ele “roubam” o calor e aí tudo esfria. Carne boa é feita em frigideira de ferro, bem quente, uma por uma! QUEM DISSE QUE FÍSICA NÃO SERIA MAIS USADA – . Tempere generosamente com sal um lado dos hambúrgueres. Vire e tempere o outro lado. Se quiser, tempere com pimenta-do-reino moída na hora. Quando a frigideira estiver pelando, transfira a carne e tampe. Deixe dourar por 1 minuto e vire. Para um hambúrguer mal passado, deixe no total 4 minutos, virando de minuto em minuto. Para o hambúrguer ao ponto, são 6 minutos no total. (Nota do Blog: Esse tempo pode variar de acordo com o fogão, a panela, a qualidade da carne, etc).

Observações:

O sal deve ser colocado no final, já na hora de fritar o hambúrguer, pois se misturar o sal com a carne ele fará perder água, deixando-a menos suculenta; (Nós não queremos isso!)

– Troque o tipo de queijo, faça com Cheddar, Brie, Muçarela;

– Procure receitas de molhos e incremente o hambúrguer;

– Se curtir coloque tomate, alface, picles, ovo frito;

– Se não quiser viver mais muitos anos mesmo, compre fatias de bacon, frite e coloque no hambúrguer!

– O pão ser de qualidade faz muita diferença, então para um hambúrguer gourmet compre uns pãezinhos legais no Verde-Mar.

– Decore sua casa de anos 50, espalhe fotos de coca pela casa, compre copos vermelhos e se sinta em uma lanchonete dos EUA! Entrar no clima faz bem pra brincadeira!

A receita original, além de outras receitas maravilhosas, você encontra no site do GNT: http://gnt.globo.com/receitas/Hamburguer-ao-molho-de-mostarda-sobre-galetes-de-batata.shtml

Imagem

Bom apetite!

DICA: A carne pode ser comida a noite e sem peso na consciência! Proteína é bom para todo mundo e é indispensável,  até para aqueles que, como eu, estão de regime! (Não estou dizendo que é de boa enfiar a cara no filé todo dia! haha).

Então quem quiser fazer a receita durante a semana, mas não quiser sair do programa especial e light , faça o hambúrguer no grill sem óleo (dá certo, ele não gruda!), compre um pão integral (feio, ruim, mas ajuda a emagrecer) e ao invés de queijos gordurosos coloque um queijo minas light!

Assim teremos um lanche gostoso, que sai da rotina e não deixa ninguém triste por ter quebrado a dieta durante a semana!

PERFEITO!