Mr. Hoppy

Voltamos! Tirei um ano sabático (mentira, a crise do coração valente me obrigou. Lazer gastronômico nas terras onde cantam o sabiá não tá sendo prioridade mais), mas resolvemos voltar.

Como somos caçadores de hambúrguer, o post de hoje vai ser desse assunto gostosinho de esquentar o estômago e acalmar nossos corações.

Li uma matéria contando de uma nova hamburgueria de Belo Horizonte. Preço, R$ 10,00. A casa se chama Mr. Hoppy e é de Curitiba, mas resolveu se aventurar também pelo nosso lindo belo horizonte.

Chegamos no local e tinha muita gente na porta. Eu, que não sou paulista, morro de preguiça de uma fila, mas ok, meu lado desbravadora falou mais alto e ficamos na porta aguardando alguém nos receber e colocar o nome na lista. Nesse meio tempo, várias pessoas que estavam perto da gente, resolveram ir embora.

Para minha surpresa, o garçom veio me contar que lá não tem fila de espera, você que tem que ficar esperto e arrumar um lugar. E que o clima é assim mesmo, “descontraído”. A ideia da casa é você ficar em pé, conhecer outras pessoas.

Ainda falamos com o garçom que teve um tanto de gente que estava perto da gente e foi embora por causa disso, mas a resposta dele foi “mas aqui é assim, fica aqui quem quer”. Achei estranho, não seria exatamente a resposta que eu daria para um cliente, mas, como diz Lulu Santos, tudo bem.

O problema é que meu coração é tradicional. Essa liberdade demais, não me agrada. Dividir mesa com quem eu não conheço não me agrada. Disputar lugar no tapa não me agrada. Ter que comer na sala de televisão não me agrada, então ter que comer um hambúrguer em pé estava fora de cogitação.

E assim, eu não sou solteira, não saio para conhecer ninguém, mas não me imaginaria fazendo isso entre uma mordida de cheddar com bacon escorrendo pelo meu bracinho. (Porque bons hambúrgueres se comem assim, vamos ser sinceros).

Depois de um tempo traçando a estratégia de dominação, achamos uma beirinha de bancada livre, pegamos uma cadeira em uma mesa distante e eu pude sentar (UFA!). Lucas foi pedir os hambúrgueres. Escolhemos o Barbie Kill e o Blue Moon, ambos R$ 10,00.

img_1333

Eu queria pedir uma batatinha – acho um crime comer hambúrguer sem batata -, mas ela custava os mesmos D-E-Z R-E-A-I-S que os hambúrgueres. Na boa, não sei se essa batata é da monarquia mas, para mim, batata não vale o mesmo que carne, pão, molho e cebola crispy.

Sobre bebidas, lá tem vários chopps que custam na faixa de R$ 10,00 a uns R$ 20,00. Eu que não bebo chopp achei digno.

Pedidos feitos, imaginamos que não iria demorar – afinal, a casa meio que te obriga a ficar em pé, né? Lucas, por exemplo, teve que ficar em pezinho aguardando.

Passaram 15 minutos – tá demorando, né?; Passaram 25 minutos – nossa, não tem condição de esperar em pé nesse lugar; Passaram 30 minutos – uai, mas esse moço chegou depois da gente e já tá comendo; Passaram 40 minutos – Garçom, já pedimos há muito tempo, tem como você olhar se tá saindo? “É assim mesmo”, respondeu o garçom do “mas aqui é assim, fica aqui quem quer”.

Eu disse que meu coração é tradicional, ne? Pois é, corações tradicionais gostam de ser bem atendidos quando saem de casa. E não gostam de esperar 1 hora pra comer um pãozinho com carninha.

Passaram 55 minutos. Chamamos o dono do restaurante pra contar o que estávamos passando. Ele, muito simpático, inclusive, pediu mil desculpas e falou que estavam com problema na cozinha, que abriram há pouco tempo e que iria verificar imediatamente o que aconteceu.

Passou 1 hora e sim, BRASIL, eles chegaram!

img_1335

Achei pequeno o hambúrguer, mas custa R$ 10,00, não dá para esperar um Quarteirão, não é mesmo?

Estava gostosinho. Mas achei isso, gostosinho. Pro preço que custa, é gostoso. 

A carne é de verdade (porque fast food, na minha opinião, é de mentira); o hambúrguer estava no ponto perfeito, mas faltou aquele tcham a mais (tá, a gente é exigente com hambúrguer.

Vale R$ 10,00? Tranquilamente.

Vale o desgaste que passamos? Não.

Na minha opinião, BH não é uma cidade que você passa rapidinho em um lugar e vai embora. A gente não gosta de comer em pé, a gente não gosta de ser mal atendido e a gente prefere pagar mais caro para corrigir todos os itens citados acima.

(No final da história o dono devolveu nosso dinheiro, pediu desculpas e falou pra gente voltar. Eu gostei dele, achei a atitude legal, mostrou que ele se interessa e ficou triste com o desenrolar da nossa noite. Gosto de pessoas que se importam).

Local: Mr. Hoppy

Endereço: Rua Montes Claros, 495 – Carmo, Belo Horizonte

Site: http://www.mrhoppy.com.br

Nota: 2/5

Advertisements

Deli Handmade

Imagem

Toda vez que abre  uma hamburgueria nova em BH a gente vai correndo conferir. Confesso que muitas vezes vou até sem expectativa, porque meu coração já foi tomado pelo Duke.

A Deli, por outro lado, chamou a minha atenção porque me falaram que a casa tinha a mesma linha do meu hambúrguer preferido. Num domingo a noite fomos então visitá-los.

O lugar é bem pequeno, um corredor basicamente, mas eles colocam mesinhas na calçada. Quando entrei já fiquei encantada com a decoração, cheia de quadrinhos engraçados, e um puff LINDO na frente da mesa que eu escolhi para sentar.

1888693_1399714446964297_268723607_n

Fomos bem recebidos, com garçons bastantes simpáticos. Ao pegar o cardápio já fiquei feliz, estava em um daqueles lugares que deveriam ter uma ficha pra você fazer um check em tudo que já experimentou, até o dia que conseguire experimentar o cardápio todo. Achei tudo delicioso, várias entradas maravilhosas, PÃO COM LINGUIÇA, MINHA GENTE!!! Hambúrgueres e sanduíches! Isso sem falar nas sobremesas, morri!

Imagem
Imagem

Pedi minha Coca, sem gelo e sem limão, por favor, e comecei a tentar decidir o meu prato principal.

Depois de muito pensar me decidi por um hambúrguer de costela (RIB DELI – R$ 32,90) e o Lucas, que esta de quaresma de carne vermelha, optou por um sanduíche de salmão (Salmão Escandinávia – R$ 31,90).

Pedido feito, só faltava esperar.

Pouco tempo depois, eis que começa a desfilar pelo salão um prato com o maior pão de hamburguer que eu já vi na minha vida, com um hambúrguer gigante dentro, e para me desafiar mais ainda tinha uma faca (daquelas de outback) fincada no meio do meu dele.

Imagem

Engoli seco, arregacei a manga, estalei o pescoço e comecei os trabalhos! A um simples partir do pão na metade eu já percebi que ia gostar do hambúrguer! A carne estava rosada, suculenta, carne de verdade, MARAVILHOSO!

Imagem

Na primeira mordida (difícil inclusive, por que ele não cabia na minha boca) fui no céu! GENTE, quem gosta do DUKE pode ir la feliz! Coisa maravilhosa o hambúrguer! No ponto perfeito! E as batatinhas também estavam sensacionais! Eu infelizmente não consegui terminar de comer, mas fui bem até.

Imagem

O do Lucas estava bastante bonito também, eu detesto salmão, então não consigo falar bem sobre o assunto, mas ele fechou o olho, encarou o sanduíche, sorriu pra ele e piscou no final! Resultado, acho que ele também amou.

Imagem

Quis pedir a sobremesa mas duas coisas me impediram:
1 – Não conseguia porque o hambúrguer ocupou todos os espaços vazios do meu ser
2 – Lucas TAMBÉM não esta comendo doce!

Mas voltarei lá, afinal tem o tal do picolé  enfiado num potinho com bolo de chocolate e calda fugde – vulgo a sobremesa do Paris 6

Impressões finais:
1 – É caro, não vai achando que é preço de Sam´s não! É preço de Duke pra mais, ou seja, é R$ 30,00 pra cima num hambúrguer, e mais de 20 na sobremesa. Mas vale! Ah se vale cada mordida daquela coisa mais maravilhosa

2 – Se você é uma pessoa normal, pode meiar um hambúrguer tranquilamente. Se você for um tiranossauro rex, peca um só pra você e se doe pra faculdade de medicina para ser estudado, afinal, você não é normal!

3 – COMA A SOBREMESA! Sério!

4 – Vá com várias outras pessoas para conseguir pedir a entrada! Eu to quase indo la só pra prová-las, mas se você estiver sozinho, ou só com uma pessoa, não dá pra comer entrada, um sanduíche e a sobremesa, acredita em mim.

Eu amei, e indico MUITO! Não teve absolutamente nada que eu não gostei e nem um ponto para melhorar.

Espero que gostem!

E quando forem, tirem uma foto e postem no instagram marcando o @parafalaraverdade! Vamos adorar ver e postaremos a foto no nosso instagram também!

Beijos e um ótimo inicio de semana!

Beijos,

Paulinha

 

Endereço: Rua Professor Antônio Aleixo 591, Lourdes | BH, MG

Site: http://delihandmade.com.br/

 

Huguitos – Empanadas

Imagem

Vi um dia no facebook uma propaganda sobre de um tal de Huguitos, um lugar que vende apenas Empanadas! Como eu amo fui correndo conferir!

O lugar fica na Savassi, naqueles quarteirões fechados. Eu fiquei do lado de fora, tem algumas mesinhas de madeira.

O cardápio é bem interessante, tem opções fritas (pra mim empanada frita é pastel, mas vai saber, ne? Eu não conheço a Argentina direito) opções assadas, e as empanadas abertas (tipo do Ayres – que eu já aprendi que existem no interior da Argentina).

Uma coisa ruim é que tem pouquíssimas opções de empanada sem carne, e as que tem geralmente são fritas.

Imagem

Eu pedi uma de presunto, queijo e tomate (que é frita) e estava deliciosa, foi a minha preferida!
E pedi também uma de parma com alho poró, mas não gostei, ela era um pouco seca, e me pareceu não ter queijo, ai ficou meio estranho só parma e alho poró.

Imagem

Minha mãe pediu uma aberta de brie com geleia de damasco, estava muito boa, só que veio fria, então não estava taaaaao gostosa assim.

Imagem
De sobremesa eu pedi uma empanada de doce de leite, porque eu sou mineira mesmo e amo doce de leite! Ai ocorreu um probleminha.
Estava comendo quando percebi que meu recheio não era doce de leite, mas brigadeiro! Fiquei incomodada, porque não gosto de brigadeiro! Chamei o garçom e pedi pra trocar. Ele levou minha empanada embora, passaram uns 5 minutos e voltou dizendo que a de doce de leite tinha acabado e só tinha de chocolate. Eu não fiquei muito feliz. Passou uns 10 minutos o garçom voltou falando que achou a de doce de leite e perguntou se eu queria, mas nesse momento já tinha até fechado a conta, agradeci e falei que não precisava trazer. Ai quando estou indo embora uma moça, imagino que a dona do lugar, chega com um pacotinho com 3 empanadas doces, pede desculpa pela confusão e fala que é cortesia da casa!
E é esse tipo de atitude que separa lugares bons dos mais ou menos! Fiquei chocada com a atenção e agora recomendo a casa pra todo mundo!!

Então, eu gostei bastante! La tem um preço muito bom, as empanadas são uma delicia e eu vou voltar vaaarias vezes! Acho que a mais cara custa em torno de R$ 7,50, as fritas custam mais ou menos R$ 5,50 e as doces R$ 2,50.

Espero que gostem de la também!
Beijos,
Paulinha

Endereço: Rua Pernambuco, 1119, Savassi,

Site: https://www.facebook.com/empanadashuguitos

Imagem

Parrilla Los Hermanitos

Imagem

Há muito tempo, na época em que eu ainda tinha tempo de ler Veja BH eu descobri um lugar muito legal chamado Parilla Los Hermanitos. A reportagem falava que era uma Parilla (Duh) com uma decoração super argentina e com carne boa com preço ótimo. Na época eu não só não tinha blog, como nem cogitava essa possibilidade. Fui e amei! Um tempo depois resolvi voltar pra tirar foto do cardápio (a desculpa que a pessoa dá pra comer num lugar) e contar pra vocês.

Imagem

Bom, vou começar com a verdade, afinal é isso que eu faço melhor. A casa fica na  Lavras, quase no final da rua, num lugar não muito movimentado, e o portão da casa fica fechado, então você tem que tocar campainha pra entrar. No dia que eu fui, era bem cedo, a casa tava mais vazia, até porque ela é gigaaante, e eu confesso que bateu aquele medo de acontecer um Sweeney Todd (pra quem não entendeu esse parágrafo alugue o filme, ok? Tem no Netflix). Toquei a campainha meio receosa, e sentei na mesa…

Que lugar mais agradável! Me senti na Argentina – e eu AMO a Argentina. Depois descobri que o restaurante é do mesmo dono do Pizza Sur!

ImagemImagem

Ao pedir o cardápio constatei uma verdade, a Veja não mentiu, o preço de lá é realmente muuiiito bom! A primeira vez que eu fui pedi Ojo de bife e da segunda Prime Rib (detalhe que ambas as vezes eu meiei com o Lucas.  Se você for com uma companhia normal, que não quer morrer de comer, e você também não é a parte que quer morrer de comer dá pra meiar tranquilamente, porque todos os pratos vem com acompanhamento)

Pedimos a carne, extremamente mal passado, sangrando, nojenta, crua, mas quente, por favor! Uma Coca sem gelo e sem limão, obrigada!

Enquanto esperávamos ficamos curtindo o tango e o lugar! Volto a ressaltar que é um ambiente delicioso!

Imagem

A carne chegou na mesa, linda! Queimadinha por fora, crua por dentro! Ai como eu amo os argentinos! Tudo delicioso! A única coisa que lembro de não gostar muito era o arroz, mas eu sou tããão chata pra comer arroz que nem coloco isso como um problema não.

Imagem

Ah, lá tem crepe de doce de leite! E é tãão barato que eu sempre peço, NOVE REAIS, MINHA GENTE!!! Mais barato que dois pães de queijo e uma coca lata na Boca do Forno!

Imagem

É legal sempre ficar de olho no facebook deles, porque direto sai uma promoção tipo dois rodízios de pizza ou empanada por 49,90!

Enfim, lugar sensacional!

Endereço:  Rua Lavras 914, Belo Horizonte, Brazil

Facebook: https://www.facebook.com/parrillaloshermanitosbh

Bomb Shell

Imagem

Gente, tenho que contar a minha descoberta de domingo passado!

Comecemos…

Não sei por que a mania dos belorizontinos de achar que os moradores desta linda capital não merecem comer no domingo à noite.

Assim, eu vou à Missa todo domingo, missa das 18:00, ela sempre atrasa, né? Sabe como que é. Aí depois de sair da missa, bate papos com os amigos, aquela história toda. Enfim, conseguimos realmente sair da igreja quase 20h, e, MEU AMIGO, comer num domingo as 20h vira algo como uma missão impossível.

Todos os lugares tão lotaaados, e os outros fechados mesmo.

Aí, eis que fomos para a Savassi semana passada, olhamos para um barzinho que estava cheio, mas tinha UMA mesa e fomos sentar. E esse lugar era nada mais, nada menos que o BOMB SHELL!

Sentamos na mesa e recebemos um cardápio.

Pra começar, não tem como não AMAR um cardápio rosa e verde, sério! Eles têm uma carta de drinks GIGANTESCA, e várias comidinhas gostosas. Eu amo batata rösti (inclusive temos a receita dela aqui), e eu e o Lucas resolvemos meiarmos uma (de queijo, calabresa, bacon e cebola!).

ImagemImagem

Ao decidirmos os pratos, o garçom chega à nossa mesa para fazermos o pedido e foi aí que o diferencial começou. O garçom primeiro avisa que o prato deve demorar uns 35 minutos e pergunta se tem problema (alguém sabe como é raro isso em BH? Um garçom te avisar que o prato vai demorar!) depois ele me avisa que um DJ vai tocar e que o couvert custa R$ 3,00 (alguém já viu um garçom avisar que tem couvert e te contar quando vai ser? Porque isso foi quase mágico!).

Pedi minha Coca – neste dia teve que ter gelo, infelizmente,  isso não muda nada pra ninguém, mas eu quis desabafar –  e ficamos esperando nossa batatinha chegar. O DJ não tocou, mas as músicas do lugar eram deliciosas.

Como a noite estava quente, muiiiiiiiiiito quente, o Lucas resolveu pedir um chá gelado de limão. O QUE ERA AQUILO?????????????? O chá mais refrescante da vida! Não sei se tava muito calor naquela noite, se o chá estava muito gelado, se eles conseguiram o impossível que é adoçar o Mate na medida certa, se foi a minha sede! Mas quero voltar lá só pra beber Mate!

Quando os 35 minutos se passaram e a minha batatinha chegou à mesa a saída linda de domingo terminou com um toque delicioso. Por que, nih, que delicia de prato!

Imagem

Resultado? Toda vez que penso em comer, penso em Bomb Shell!

Enfim, atendimento ótimo, comida maravilhosa, Chá Mate perfeito!

Vale a pena demais ir lá!

Depos me contem o que vocês acharam!

Beijos, Paulinha.

Site: http://bombshellbar.blogspot.com.br/

https://www.facebook.com/pages/Bombshell-Bar/244109432329794?ref=tn_tnmn

Imagem

Arantes Botequim

Imagem

Depois de tudo conspirar a favor, chegamos ao Arantes.

Já tinha ouvido falar muito bem de lá, que é a mais nova casa de carnes nobres de BH.

Chegamos numa quinta-feira, umas 20h30 e a casa ainda estava vazia (quando dá umas 21h30 ela fica abarrotada). Subimos para o segundo andar , uma varanda deliciosa, porque estava mais fresquinho, e nos deparamos com um DJ.

Confesso que, na varanda, de frente pro tal DJ, a música estava muito alta e, como o meu jantar era eu e o Lucas, quisemos ficar mais longe pra conseguir conversar. Pegamos uma mesa mais afastada, música mais baixa, muito boa.

Me apaixonei pelo lugar! Fofo, com uma música deliciosa, e um ambiente muito agradável.

Pedimos o cardápio e eu amei diversas opções.

De entradas temos bolinha de queijo, pastel, filé com gorgonzola, carpaccio, camarão, etc. Nos não pedimos nada, porque a gente não aguenta comer entrada, prato principal e sobremesa.

Nos pratos principais várias opções maravilhosas que se dividem em pedir a carne em gramas (T-Bone, Filé, Picanha, entre outros) ou pedir os pratos.

Eu e o Lucas optamos pelo prato porque tínhamos o Duo Gourmet*, então tínhamos que pedir um prato pra ganhar outro.

Eu estava com desejo de comer costela tinha mais de três semanas, logo o meu pedido foi óbvio! O Lucas, por outro lado, pediu um medalhão de filé com batatas rústicas. (O garçom nos alertou que a costela era gigante, que dava para três pessoas, que não deveríamos pedir dois pratos, mas como estávamos ganhando outro optamos por não escutá-lo).

Ao olhar o cardápio mais de perto percebi que tinha uma sobremesa que eu sou apaixonada: petit gateau de doce de leite! Sobremesa também escolhida.

Imagem

Uma coca sem limão e sem gelo, por favor, e, pro Lucas, um Chopp da Heineken.

Enquanto a gente espera o meu prato chegar vou contar um pouco mais do preço da casa.

Então, achei lá com um custo beneficio muito bom. A costela era R$ 52,90, o Medalhão de filé 42,90; a Coca R$ 4,00; o Chop R$ 6,00 e o lindo do petit gateau R$ 20,00.

E, de repente, o garçom começa a subir a escada com dois pratos na mão. Meu estômago até revirou de felicidade e, quando ele coloca na mesa os pratos, eu e o Lucas trocamos olhares e começamos a rir.

Gente, era muiiiiito grande! Tinha muita costela! Confesso que bateu um desespero.

Imagem

A costela estava maravilhosa, tinha muita carne, bastante molho e uma montanha de batata frita! A costela é bastante diferente daquela do Ideal, porque, diferente deste, a do Arantes é mais firme, enquanto a do Ideal desmancha na boca e o barbecue é mais doce.

Eu gostei bastante da costela, mas, para falar a verdade, prefiro a do Ideal mesmo. O Lucas, ao contrário, preferiu a do Arantes.

Imagem

O medalhão…

A cada garfada dessa carne eu soltava exclamações! Nunca comi uma carne tão maravilhosa e macia na minha vida! Estava maravilhoso, simples assim! Eu que estava com desejo de costela, abandonei-a totalmente para me deliciar nesse prato maravilhoso!

Se você for ao Arantes pode pedir sem medo de ser feliz!

E depois de quase uma hora comendo, resolvi que ia parar, afinal estava na hora da linda da sobremesa.

Pedi o garçom para retirar os pratos, e depois pedi a sobremesa. E a resposta foi: tiramos o petit gateau do cardápio, posso oferecer outra coisa?

Quis chorar. Sabe quando você constrói o cardápio em cima de uma coisa e depois descobre que não tem? Poxa, porque não avisou antes!? Eu poderia ter comido mais uma costela, né?

Enfim, não gosto de doce, então nada mais me apetecia.

A noite foi ótima! Poderia ter sido maravilhosa, mas agora meu filho vai nascer com cara de doce de leite.

De qualquer forma eu adorei o restaurante, o atendimento, a comida e o preço.

Arantes, se prepare porque você vai me ver várias vezes!

Podem seguir meu conselho, e depois me contem como foi!

Não esqueçam de postar a foto no Instagram e marcar o blog! (@parafalaraverdade)

Beijos,

Paulinha

Endereço: Rua Marilia de Dirceu,177. Belo Horizonte

*Duo Gourmet:

Informações

• O Duo Gourmet custa apenas R$49,00.

• Quem compra pode economizar aproximadamente R$1.500,00.

• São 22 restaurantes participantes.

• Cada página é o cupom de um restaurante.

• Na compra de um prato principal, ganha-se outro de igual ou menor valor.

• Pode- se escolher qualquer prato principal do cardápio tradicional do restaurante.

• Validade até 15/12/2013.

• Os dias de utilização variam de acordo com cada restaurante.

• Confira o calendário geral de utilização:

Belo Comidaria

Imagem

Ouvi falar pela primeira vez do Belo Comidaria faz um tempo. Estava navegando na internet, olhando blogs de moda, e o da Chata de Galocha, estava contando da experiência que teve nesse novo restaurante de BH.

Segundo ela o lugar era incrível, tudo era muito bom, mas o atendimento era meio caótico.

Passou um tempo ouvi várias pessoas contando que lá era sensacional, mas todos os comentários eram seguidos de: mas o atendimento de lá é muito desorganizado.

Achei interessante que embora todos falassem da desorganização do lugar, as pessoas comentavam que os garçons pediam desculpas constantes, explicando que lá era novo, que eles estavam se estruturando. Achei fofa a atitude, mostra que eles se importam né?

Bom, eu tenho uma regra, só ir a um lugar depois de, pelo menos, seis meses que está aberto, esperar o atendimento se acertar, pra não passar raiva. Eu sou ansiosa, então a demora me desespera.

Imagem

E foi a melhor decisão que tomei, porque eu estou apaixonadíssima por aquele lugar! Sério, já fui duas vezes e sonho em voltar.

A casa é a coisa mais linda e diferente! Cheia de mesas antigas, uma placa com um MG no salão principal (que eu queria tirar uma foto, mas fiquei com vergonha). Geladeiras daquelas da década de 50, sabe?

Imagem

Eu sou chata para comer. E para comer a noite eu sou mais chata ainda, porque se a comida for pesada me da insônia e pesadelo, e se tem uma coisa que eu não gosto é de passar a noite inteira fugindo ou morrendo. O Belo tem essa desvantagem para mim, eu acho a comida um pouco pesada demais pro meu gosto. Na sexta feira teve pescoço de peru, tipo não dá! Hahaha!

Mas até as 20h funciona a padaria, e foi aí que a magia apareceu pra mim.

ImagemImagem

Pedi um sanduíche de filé, que infelizmente sairá do cardápio, e um sanduíche de linguiça. Os dois vêm no pão de milho. Eu não gosto de pão de milho, mas tudo na casa é tão bem pensado que eu não tive coragem de pedir para mudar o prato, sabe? Eles parecem pensar com tanto carinho que eu não quis mudar nada. Aí que me chega o sanduíche delicioso, com o pão quase derretendo na boca! OMG! Ainda bem que eu não fiz nenhuma adaptação. O negocio era sensacional! Tão incrível que duas semanas depois eu voltei para satisfazer meu desejo.

Imagem

Imagem

Continue reading