Texas Steakhouse

foto 1

É só ver fotos de um hambúrguer grande que a gente sai correndo atrás. Com o Texas Steakhouse não foi diferente.

A casa é nova e abriu as portas na região do Santa Lúcia, fica ali na frente do espetinho do Elvis, sabem?

Então, vou ser sincera e relatar toda a minha experiência.

Em primeiro lugar um bomba dramática, eu sou chata pra comer! Sim, a pessoa que vos escreve, que vive de comida, que respira receitas, que pensa gordo, é extremamente chata para comer.  (Isso fará sentido lá na frente, não estou aqui apenas fazendo um desabafo).

Continuando…

Cheguei na casa e meu primeiro comentário foi: A pessoa que abre uma casa de hambúrguer em BH é muito doida pra achar que consegue competir com Duke e Deli, né?

Chegamos, sentamos e fui olhar o cardápio. Duas impressões:

foto 3 (1) foto 2 (1)

– Não achei nenhum hambúrguer que eu gostava, todos tinham picles ou maionese. Não como nenhum dos dois. Olhei o cardápio do inicio ao fim várias vezes e já estava querendo ir embora, é que a maioria das vezes eu fico em dúvida entre uns 5, e ali não tinha nenhum que eu gostava dele inteiro.

Segundo ponto era muito barato. Tipo um hamburguer que custa entre R$ 15,90 e R$ 23,90 não pode ser bom (tem um só que é mais caro e custa R$ 27,90). Já fiquei imaginando aquela carne que não é carne, batata congelada, molho ruim.

Quis novamente desistir, mas somos bravos e fortes.

Conversei com o garçom e fiz o seguinte pedido:

– Moço, eu quero Dallas sem salada e sem maionese , extremamente mal passado, tipo tchi, tchi (barulho da chapa quente em contado com a carne), mas quentinho, ok? E uma Coca sem gelo e sem limão, por favor. (Um ps: eles fizeram todas as alterações que eu quis no sanduíche tranquilamente, achei isso muito bom)

Depois que fiz o meu pedido senti um pouco de vergonha de mim, confesso, havia tantas particularidades num simples hambúrguer com Coca Cola que eu tinha certeza que algo não daria certo.

O Lucas, por outro lado pediu um Houston e um Chopp (mais simples que eu).

Começamos a esperar e não foi muito demorado.

Ah, antes que eu me esqueça, chegamos lá num sábado a noite tipo 22h e tinha lugar! OH GLÓRIA! Isso é raro, sabia? Fico feliz quando não tenho que esperar.

Primeiro chegou a bebida, tudo ok! Ponto positivo

foto 4 (1)

Ai chegou o hambúrguer. Eu estava nervosa, muito nervosa! Eis que chega um hambúrguer GIGANTE na minha frente, olhei pra carne e vi um ponto rosado (festejei), olhei mais de perto e percebi que efetivamente era carne (apesar do preço), celebrei! Olhei para a batata e ela era de verdade, nada de babatas congeladas, até lagrimejei!

ERA REAL!!!

Fui provar o sabor, chorei!

SENSACIONAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Primeiro lugar, a carne ela é macia e suculenta! Muito suculenta! Nunca fiz tanta bagunça na minha vida pra comer, acho que usei todos os guardanapos da mesa, mas quanto mais eu me sujava mais feliz eu ficava (mas eu deveria ter pedido talheres, vacilei). Dentro do meu pedaço de mal caminho haviam duas cebolas caramelizadas que davam uma diferença incrível no sabor.

Olha vou falar uma coisa que é muito séria, muito mesmo. Mas pela primeira vez eu comi um haburguer com preço bom que o sabor chegou no mesmo patar no Deli e Duke. NO MESMO PATAMAR!!!!

Eles não são, na minha opinião, o melhor da categoria deles que é diferenciada e abaixo das duas melhores hamburguerias de BH, mas estão na mesma classe do meu lugar preferido.

foto 5

O do Lucas eu não provei, mas parecia muito bom também., como vocês podem ver.

Conclusões da noite e do post:

– Eu não consegui terminar o meu hambúrguer, não porque ele não era bom, mas porque ele era gigante!

– Fui muito feliz e quis chorar no final

– Comeria em quantidades absurdamente absurdas

– Tem Coca

– Minha conta ficou em R$ 27,00

– Fui feliz

– Voltarei várias vezes

– Recomendo lindamente

– Eu sou sincera, acreditem em mim

Facebook: https://www.facebook.com/texassteakhousebh

Endereço: Rua Halley 777 Santa Lúcia

Cachorro quente recheado com queijo e coberto por bacon

Cachorro quente todo mundo gosta e sabe fazer, né?
Para falar a verdade, eu nunca comi um cachorro quente na vida, mas achei essa ideia tão sensacional que não tinha como não compartilhar ela aqui no blog.
Primeiro, pegue uma salsicha crua e corte-a na horizontal, mas deixe sem cortar as pontas.
Recheie a salsicha com queijo (pode ser o que você preferir, mas eu faria com mozzarela)
Pegue uma tira de bacon e enrole em volta da salsicha, e prenda com um palito.
coloque sobre uma grelha até que o bacon fique dourado.
Vou colocar uma sequência de fotos abaixo que vai explicar melhor o passo a passo:
image
Agora é só comer o cachorro quente mais incrível da sua vida!!
Beijos,
Paulinha

Bonomi

Imagem

Lembro de, quando eu era pequena, ir numa padaria linda de esquina, cheia de pão na vitrine, de achar que lá era um lugar diferente, grande, com comida deliciosa. Sempre que eu ia lá, comprava bombinhas de queijo, e era uma das coisas que eu mais amava. Que sabor!

Memória de criança é engraçada! Engana a gente. Quem nunca foi num lugar quando era pequeno, voltou quando cresceu e ficou decepcionado?

Mas a Bonomi não!

Voltei na padaria depois de velha (velha, gente, pra idade que eu tinha quando ia, porque eu to na flor da idade) e ela era mais incrível que quando eu era criança, juro!

Tudo começou…

( ) há um tempo atrás na ilha do sol

( ) em monte sião, com uma ideia que emoção

(x) lendo a VejaBh, óbvio. E resolvi que meu próximo lanche de domingo pós-missa seria lá.

Eu e o Lucas chegamos e sentamos numa mesinha no fundo. Eu ficava olhando, respirando cada detalhe da padaria. Lá é tão sensacional, os diversos tipos de pães, de broa, de bombinha, de sucos, os doces, a decoração simples e tão bonita.

O salão da padaria tem algumas mesas para quatro pessoas e uma mesa grandona que sentam pessoas diferentes. Confesso que acho isso muito estranho, comer com uma pessoa que você não conhece. Para mim, comer é um momento sagrado e tudo tem que ser perfeito, eu gosto de poder conversar, rir, concentrar, fechar o olho, e fazer isso com pessoas que você não conhece parece estranho, né? Mas depois fui pesquisar e ouvi dizer que na Europa isso é muito comum. Então, se só tem lugar na mesa grande eu finjo que estou em outro país e fica, como já diz o meu amado Lulu Santos, tudo bem!

Chegou o cardápio e eu fiquei na dúvida, muito na dúvida!

Imagem

Pedi um sanduiche de parma com queijo e rúcula. Eis que chegam à mesa dois pedaços enormes de baguete. Eu vi e pensei “não vou comer, vai sobrar para o Lucas.” Para a minha surpresa, antes de eu acabar de reparar em todos os detalhes da padaria, ele já tinha acabado. Realmente é grande, é muito grande, mas é tão gostoso! Tão leve.

Imagem

Lucas pediu um cheeseburguer. Pedido um tanto quanto maluco. Você vai para a melhor padaria de BH, VejaBH que me desculpe, e pede um hambúrguer. Provei e eis que estava sensacional! E é gigante!

Imagem

Eu pedi, duh, uma coca! O Lucas pediu uma cerveja. Se é boa eu não sei, e se for para falar a verdade vou dizer que, como todas, era horrível. Mas o rótulo dela era tão lindo!

Como já fui lá várias vezes, eu vou contando os pedidos e fazendo as minhas observações tá?

·         Pão com linguiça:

Imagem

Eu não curto muito linguiça não, mas não consigo recusar um bom pão com linguiça – Der Famous me aguarde! Tô chegando! – Fiz o pedido com receio. Claro, veio, igual ao sanduiche de parma, dois pedaços enoooormes! Esse eu não consegui comer todo, porque a linguiça é mais pesada, não desceu tão fácil! Mas nada que fosse problema, levei a outra metade pro meu pai, que ficou super feliz!

Se você é uma pessoa normal, sem muita fome, dá pra pedir tranquilamente esse pão para duas pessoas. Se você que está lendo é um homem, fique tranquilo, você vai comer feliz!

·         Bombinha de queijo:

Imagem

É ruim quando você come uma coisa que gosta muito e tem que explicar pra outras pessoas, acho que cria uma expectativa muito grande. Então eu vou me abster de falar dela. É só pedir no balcão, você pede por peso! Quem estiver na Savassi, vai lá, prova uma e vem correndo para o blog contar se amou e me agradecer.

·         Bagel com geléia:

Imagem

Teve um dia que eu e o Lucas fomos à Bonomi no final de noite, não queria comer nada pesado, porque eu tenho problema pra dormir, e comer coisas pesadas a noite me dá  insônia. Então o pedido foi simples: Um bagel com geleia e um café.

Juro que me senti fora de BH. Sério! Quem pede um bagel na capital mineira? Ele estava tão lindo, que a gente passou mais tempo tirando foto do que comendo.(Mania engraçada do casal, tirar foto de comida! Mas foi por essa mania que o blog começou, agora pelo menos temos uma desculpa para ficar fazendo isso, né? Faz com que eu me sinta mais normal).

O garçom deu a opção de geleia ou manteiga, optamos pela geleia – custou R$ 5,00 o potinho. Aham, é isso aí! Geléia mais cara que o bagel – Ficou incrível! Sabor delicioso.

Gente, essa é a Bonomi!

Convido a todos a darem uma passada por lá, levar o pão pra casa, provar o cachorro quente – há quem diga que é o melhor de Belo Horizonte – sentar para um café, pedir alguma coisa do cardápio. Tomar um café da manhã – ganhou como o melhor café da manha na Veja! Ou só parar e tirar foto da padaria.

Preparem-se, lá não é barato não, tá?  Mas eu acho que vale a pena!

Imagem

O sanduiches saem na faixa dos R$ 26,00.

Endereço: Rua Cláudio Manoel, 460, Funcionários,