Texas Steakhouse

foto 1

É só ver fotos de um hambúrguer grande que a gente sai correndo atrás. Com o Texas Steakhouse não foi diferente.

A casa é nova e abriu as portas na região do Santa Lúcia, fica ali na frente do espetinho do Elvis, sabem?

Então, vou ser sincera e relatar toda a minha experiência.

Em primeiro lugar um bomba dramática, eu sou chata pra comer! Sim, a pessoa que vos escreve, que vive de comida, que respira receitas, que pensa gordo, é extremamente chata para comer.  (Isso fará sentido lá na frente, não estou aqui apenas fazendo um desabafo).

Continuando…

Cheguei na casa e meu primeiro comentário foi: A pessoa que abre uma casa de hambúrguer em BH é muito doida pra achar que consegue competir com Duke e Deli, né?

Chegamos, sentamos e fui olhar o cardápio. Duas impressões:

foto 3 (1) foto 2 (1)

– Não achei nenhum hambúrguer que eu gostava, todos tinham picles ou maionese. Não como nenhum dos dois. Olhei o cardápio do inicio ao fim várias vezes e já estava querendo ir embora, é que a maioria das vezes eu fico em dúvida entre uns 5, e ali não tinha nenhum que eu gostava dele inteiro.

Segundo ponto era muito barato. Tipo um hamburguer que custa entre R$ 15,90 e R$ 23,90 não pode ser bom (tem um só que é mais caro e custa R$ 27,90). Já fiquei imaginando aquela carne que não é carne, batata congelada, molho ruim.

Quis novamente desistir, mas somos bravos e fortes.

Conversei com o garçom e fiz o seguinte pedido:

– Moço, eu quero Dallas sem salada e sem maionese , extremamente mal passado, tipo tchi, tchi (barulho da chapa quente em contado com a carne), mas quentinho, ok? E uma Coca sem gelo e sem limão, por favor. (Um ps: eles fizeram todas as alterações que eu quis no sanduíche tranquilamente, achei isso muito bom)

Depois que fiz o meu pedido senti um pouco de vergonha de mim, confesso, havia tantas particularidades num simples hambúrguer com Coca Cola que eu tinha certeza que algo não daria certo.

O Lucas, por outro lado pediu um Houston e um Chopp (mais simples que eu).

Começamos a esperar e não foi muito demorado.

Ah, antes que eu me esqueça, chegamos lá num sábado a noite tipo 22h e tinha lugar! OH GLÓRIA! Isso é raro, sabia? Fico feliz quando não tenho que esperar.

Primeiro chegou a bebida, tudo ok! Ponto positivo

foto 4 (1)

Ai chegou o hambúrguer. Eu estava nervosa, muito nervosa! Eis que chega um hambúrguer GIGANTE na minha frente, olhei pra carne e vi um ponto rosado (festejei), olhei mais de perto e percebi que efetivamente era carne (apesar do preço), celebrei! Olhei para a batata e ela era de verdade, nada de babatas congeladas, até lagrimejei!

ERA REAL!!!

Fui provar o sabor, chorei!

SENSACIONAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Primeiro lugar, a carne ela é macia e suculenta! Muito suculenta! Nunca fiz tanta bagunça na minha vida pra comer, acho que usei todos os guardanapos da mesa, mas quanto mais eu me sujava mais feliz eu ficava (mas eu deveria ter pedido talheres, vacilei). Dentro do meu pedaço de mal caminho haviam duas cebolas caramelizadas que davam uma diferença incrível no sabor.

Olha vou falar uma coisa que é muito séria, muito mesmo. Mas pela primeira vez eu comi um haburguer com preço bom que o sabor chegou no mesmo patar no Deli e Duke. NO MESMO PATAMAR!!!!

Eles não são, na minha opinião, o melhor da categoria deles que é diferenciada e abaixo das duas melhores hamburguerias de BH, mas estão na mesma classe do meu lugar preferido.

foto 5

O do Lucas eu não provei, mas parecia muito bom também., como vocês podem ver.

Conclusões da noite e do post:

– Eu não consegui terminar o meu hambúrguer, não porque ele não era bom, mas porque ele era gigante!

– Fui muito feliz e quis chorar no final

– Comeria em quantidades absurdamente absurdas

– Tem Coca

– Minha conta ficou em R$ 27,00

– Fui feliz

– Voltarei várias vezes

– Recomendo lindamente

– Eu sou sincera, acreditem em mim

Facebook: https://www.facebook.com/texassteakhousebh

Endereço: Rua Halley 777 Santa Lúcia

Advertisements

Bistro Burguer

Todo  mundo que lê o blog sempre sabe que eu sou apaixonada com hambúrguer. Não posso descobrir um lugar novo que vou correndo ver.

O problema é que eu sou mala. Gosto de carne, e carne para mim é igual a mal passada. Então sou bem seleta nas hambúrguerias que frequento, por que se a carne for prensada, embatumada e bem passada eu nem provo, olho do prato mesmo que não vou gostar e agradeço.

Muita gente já tinha me indicado o Bistro Burguer, e confesso que eu estava com medo do hambúrguer ser do tipo descrito acima.

Cheguei na casa e estava bem cheio, mas não tivemos dificuldades em achar mesa.

Fui atendida por uma moça muito simpática, que nos entregou os cardápios rapidamente para que pudéssemos dar uma olhada.

foto 2

Primeiro problema foi encontrado aqui… Muita opção boa! Que dúvida! Que dúvida!

Eu e o Lucas optamos por pedir dois sanduiches e meiar, aí cada um come dois sabores (juntou gordinhos com sanduiche, sai gordisse, lógico).

Escolhemos o que leva o nome da casa (sempre acho uma boa ideia pedir o prato que leva o nome da casa, tenho sempre a impressão que ele virá bem caprichado) e pedimos também o Juicy Lucy (um hamurguer recheado de cheddar, AHAM – RE CHE A DO), muito mal passado, muito mesmo, e uma Coca sem gelo e sem limão, obrigada!

O Lucas, não faço ideia porque, pediu uma tal de Itubaína, refrigerante de Tutti Frutti. Eca que coisa doce (ia escrever trem, sou mineira mesmo, mas achei meio barango). Ele adorou, vai entender porque.

foto 4

Na hora dos prato, um engano! A mocinha errou nosso pedido, pediu mil desculpas, deixou o hambúrguer com o nome da casa e levou o outro para trocar.

Na verdade ela foi tão simpática com a gente e pediu desculpas, e o outro chegou tão rápido, que posso falar com sinceridade que isso não mudou nada a nossa noite, afinal íamos meiar os hambúrgueres mesmo. Bom que não nos desconcentrou.

foto 5

Bom, o primeiro hambúrguer estava muito gostoso, carne mal passada, suculenta, delícia mesmo, mas não achei nada de outro mundo não, confesso. Um hambúrguer bom.

foto 3

Ah, tenho uma pequena critica, posso fazer?

Não gosto de batatas congeladas. Tem tantas casas de hambúrguer fritando a batata na hora, não to pedindo nenhuma batata do Duke não, mas podia ser uma de verdade, sabe? Ou pelo menos mais crocante. Acho que isso deixa um pouco a desejar. Assim, não que me faça curtir menos o lugar, só uma observação mesmo.

Aí chegou o Juicy Lucy.

OH MY GOD (voz da Janice)! O que era aquilo????

SEN SA CI O NAL!

foto 5 (1)

O cheddar derretido no meio do hambúrguer, a carne mal passada, ai delicioso! Amei com muita verdade no meu coração! Isso sim merece meu respeito e amor!

foto 2 (1)

Considerações reias:

– O preço de lá é bom, muito bom se comparado ao Duke, mas mais ou menos na mesma média o Burgue´s Club

– Para mim a classificação oficial é que ele está em primeiro dentre a categoria hambúrgueres econômicos. Eu gostei muito do Burguers Club, mas o Juicy Lucy ganhou mais o meu coração.

– Achei o atendimento muito bom, mesmo com a pequena falha, mas essas coisas acontecem e acho que a atendente foi muito boa e superou o pequeno erro

– Tem Coca!

– Poderia ser batatinhas de verdade

– Lá tem uma sobremesa de sanduiche de cookies assados na hora com sorvete e creme de avelã, mas os hambúrgueres são imeeeensos e eu não aguentei (Da próxima vez vou dividir um hambúrguer com o Lucas para comer a Sobremesa).

Enfim, ganhou meu s2!

Facebook: https://www.facebook.com/bistroburger1

Endereço: R. Cel. José Benjamim, 615 – Padre Eustáquio Belo Horizonte – MG, Belo Horizonte, Brazil

Hamburguer – Sam’s e James

Como eu já disse em vários posts, eu não sou muito fã de hambúrguer, porque sofro do preconceito de fast food.

Apesar disso, a curiosidade fala mais alto e, recentemente, visitamos duas hamburguerias em BH, o Sams e o James.

Aparentemente esse tipo de casa está virando moda na cidade. Como a gente não poderia ficar de fora, trouxemos a nossa opinião pra vocês.

Imagem

Fiquei muito receosa de ir ao lá porque tenho a impressão que esse estilo de lugar vai ter o hambúrguer mais parecido com o do Mc Donalds do que com o do Duke mesmo (obvio, né?). Mas, como recebemos vários elogios da casa, lá fui eu.

Imagem

O James fica bem do lado do Rei do Pastel da Rua Sergipe com Tomé de Souza.  É um lugar fofo, com uma decoração – adivinha – dos anos 50. Sofás vermelhos, uma varanda confortável. Na parede uma decoração muito legal com fotos de vários James famosos, como James Brown, James Dean, James Blunt… Eu e o Lucas ficamos brincando de adivinhar qual era qual.

Quando fomos olhar o cardápio, mais uma surpresa: todos os hambúrguer têm nome de James! Gostei de várias opções e, depois de pensar, decidimos pedir o James Hetfield.

Imagem

Imagem

Um detalhe legal: eles trocam os hambúrgueres de carne bovina por soja sem acréscimo. Então se você tem um amigo vegetariano pode leva-lo lá.

Cada hambúrguer vem acompanhado de batatas fritas, que podem ser trocadas por sorriso ou onion rings, e você pede uma das opções de molho que a casa dispõe (o James, que é de picles com mostarda, o barbecue, o de alho ou o de ervas)

Na hora de fazer o pedido, uma moça muito simpática nos atendeu. Eu expliquei pra ela de forma muito clara que só como carne mal passada, que se não for assim eu não como, que eu passo mal (é verdade, juro!). Perguntei se tinha como o hambúrguer vir dessa forma, ela respondeu que sim. Pedido feito, agora era esperar bebendo a minha deliciosa, e muito gelada, Coca Cola (a casa também tem Heineken!)

Pouco tempo depois chega o hambúrguer, grande e bonito!

Imagem

Mas algo muito triste ocorreu. O hambúrguer estava bem passado, muito bem passado (GRITINHOS DE HORROR PAIRAM NO AR!). E mais uma coisa: a carne é dessas de fast food, sabe? Embatumada, condimentada, bem passada.

Imagem

Resumo da noite: eu não comi, ficou tudo pro Lucas.

A questão aqui é a seguinte: se você gosta desses hambúrgueres típicos de Mc Donalds, ótimo! O James é uma opção real para você.

Não estou dizendo que lá é ruim, só não foi feito para mim. Eu sou mega exigente com hambúrguer e com o ponto da carne. Mas lá é bom, os preços dos hambúrgueres são ótimos, o atendimento é muito bom, o único problema é que eu não como esse tipo de “carne”.

Quando pedimos a conta, fiz essa reclamação pro garçom e ele nos jurou que o problema era que o nosso hambúrguer era de picanha, o que impossibilita que ele saia mal passado.  Segundo ele, o de carne normal é feito com carne meeesmo, então da pra sair mal passado. Ele sugeriu que a gente voltasse pra provar o de carne de verdade… Muito atencioso, mas meio tarde demais!

Em resumo, a casa é bem legal, mas nosso pedido deixou um pouco a desejar! Destaque pro tamanho do hambúrguer que é beeem considerável. Se o seu objetivo é matar a fome, vale a viagem!

 Endereço: Rua Sergipe, 1093, Savassi

Site: https://www.facebook.com/JamesBurgerBH

Imagem

Imagem

(Foto retida do Jornal Estado de Minas)

Descobrir uma lanchonete que tem um carro dentro dela me fez ficar muito animada. Em uma noite de domingo, lá fomos nós para o Sams do Buritis. Chegando lá, a mesa do carro estava vazia. Corri para o andar de cima e sentei.  A mesa dentro do carro é pequena, fica menor ainda quando sentam 4 pessoas, sendo 3 homens, o que era o nosso caso. Mas a minha animação era tanta que não deixei ninguém sair e ficamos os 4 espremidos no sofá.

Imagem

(Foto retirada do site do Jornal Estado de Minas)

A decoração, obviamente, anos 50. Cheia de fotos da parede, pôsteres da Coca (me ganhou assim), muito legal.

Ao olhar o cardápio, eu avistei no fim um nome lindo de hambúrguer, e foi paixão a primeira vista. Tinha que ser esse: Disney!

Imagem

O que diferencia mais esse lugar é que o hambúrguer tem gosto de carne, ele não é condimentado. Então eu gostei. O preço do meu Disney era de R$ 14,90. Seria irreal eu esperar uma qualidade Duke, mas achei bem gostoso, e eles respeitaram o ponto da minha carne, o que me deixou imensamente feliz. Destaque pros preços que são muito bons!

Imagem

Enfim, dos hambúrgueres dessa categoria dos mais baratos, o Sam´s sai bem na frente.

Cardápio do sams: http://www.comagora.com.br/cardapio.aspx

Site: http://www.samsburger.com.br/

Endereço: Avenida Professor Mário Werneck, 1915, Buritis ou Avenida do Contorno, 8727, Gutierrez

Em resumo, as duas casas têm seus pontos fortes. Não dá pra falar que é aqueeeele hambúrguer gourmet mas, pela faixa de preços e pela proposta das casas, elas atendem bem o esperado!

Visitem as duas casas, escolham a sua preferida e nos dêem a sua opinião, dica e sugestão, além de, é claro, compartilhar com a gente as fotos!

Bom apetite e booom final de semana!

– Não se esqueçam de inscreverem no nosso Sorteio.

Sorteio de um Livro de Receita personalizado de 3 meses do blog! Do dia 23/06/2012 até o dia 06/07/2013 às 12:00!

https://parafalaraverdade.wordpress.com/2013/06/23/sorteio-do-livro-de-receita/

Corra e concorra ao seu!

– Quer aprender a fazer o seu próprio hamburguer caseiro?

Clique AQUI e aprenda.

Bonomi

Imagem

Lembro de, quando eu era pequena, ir numa padaria linda de esquina, cheia de pão na vitrine, de achar que lá era um lugar diferente, grande, com comida deliciosa. Sempre que eu ia lá, comprava bombinhas de queijo, e era uma das coisas que eu mais amava. Que sabor!

Memória de criança é engraçada! Engana a gente. Quem nunca foi num lugar quando era pequeno, voltou quando cresceu e ficou decepcionado?

Mas a Bonomi não!

Voltei na padaria depois de velha (velha, gente, pra idade que eu tinha quando ia, porque eu to na flor da idade) e ela era mais incrível que quando eu era criança, juro!

Tudo começou…

( ) há um tempo atrás na ilha do sol

( ) em monte sião, com uma ideia que emoção

(x) lendo a VejaBh, óbvio. E resolvi que meu próximo lanche de domingo pós-missa seria lá.

Eu e o Lucas chegamos e sentamos numa mesinha no fundo. Eu ficava olhando, respirando cada detalhe da padaria. Lá é tão sensacional, os diversos tipos de pães, de broa, de bombinha, de sucos, os doces, a decoração simples e tão bonita.

O salão da padaria tem algumas mesas para quatro pessoas e uma mesa grandona que sentam pessoas diferentes. Confesso que acho isso muito estranho, comer com uma pessoa que você não conhece. Para mim, comer é um momento sagrado e tudo tem que ser perfeito, eu gosto de poder conversar, rir, concentrar, fechar o olho, e fazer isso com pessoas que você não conhece parece estranho, né? Mas depois fui pesquisar e ouvi dizer que na Europa isso é muito comum. Então, se só tem lugar na mesa grande eu finjo que estou em outro país e fica, como já diz o meu amado Lulu Santos, tudo bem!

Chegou o cardápio e eu fiquei na dúvida, muito na dúvida!

Imagem

Pedi um sanduiche de parma com queijo e rúcula. Eis que chegam à mesa dois pedaços enormes de baguete. Eu vi e pensei “não vou comer, vai sobrar para o Lucas.” Para a minha surpresa, antes de eu acabar de reparar em todos os detalhes da padaria, ele já tinha acabado. Realmente é grande, é muito grande, mas é tão gostoso! Tão leve.

Imagem

Lucas pediu um cheeseburguer. Pedido um tanto quanto maluco. Você vai para a melhor padaria de BH, VejaBH que me desculpe, e pede um hambúrguer. Provei e eis que estava sensacional! E é gigante!

Imagem

Eu pedi, duh, uma coca! O Lucas pediu uma cerveja. Se é boa eu não sei, e se for para falar a verdade vou dizer que, como todas, era horrível. Mas o rótulo dela era tão lindo!

Como já fui lá várias vezes, eu vou contando os pedidos e fazendo as minhas observações tá?

·         Pão com linguiça:

Imagem

Eu não curto muito linguiça não, mas não consigo recusar um bom pão com linguiça – Der Famous me aguarde! Tô chegando! – Fiz o pedido com receio. Claro, veio, igual ao sanduiche de parma, dois pedaços enoooormes! Esse eu não consegui comer todo, porque a linguiça é mais pesada, não desceu tão fácil! Mas nada que fosse problema, levei a outra metade pro meu pai, que ficou super feliz!

Se você é uma pessoa normal, sem muita fome, dá pra pedir tranquilamente esse pão para duas pessoas. Se você que está lendo é um homem, fique tranquilo, você vai comer feliz!

·         Bombinha de queijo:

Imagem

É ruim quando você come uma coisa que gosta muito e tem que explicar pra outras pessoas, acho que cria uma expectativa muito grande. Então eu vou me abster de falar dela. É só pedir no balcão, você pede por peso! Quem estiver na Savassi, vai lá, prova uma e vem correndo para o blog contar se amou e me agradecer.

·         Bagel com geléia:

Imagem

Teve um dia que eu e o Lucas fomos à Bonomi no final de noite, não queria comer nada pesado, porque eu tenho problema pra dormir, e comer coisas pesadas a noite me dá  insônia. Então o pedido foi simples: Um bagel com geleia e um café.

Juro que me senti fora de BH. Sério! Quem pede um bagel na capital mineira? Ele estava tão lindo, que a gente passou mais tempo tirando foto do que comendo.(Mania engraçada do casal, tirar foto de comida! Mas foi por essa mania que o blog começou, agora pelo menos temos uma desculpa para ficar fazendo isso, né? Faz com que eu me sinta mais normal).

O garçom deu a opção de geleia ou manteiga, optamos pela geleia – custou R$ 5,00 o potinho. Aham, é isso aí! Geléia mais cara que o bagel – Ficou incrível! Sabor delicioso.

Gente, essa é a Bonomi!

Convido a todos a darem uma passada por lá, levar o pão pra casa, provar o cachorro quente – há quem diga que é o melhor de Belo Horizonte – sentar para um café, pedir alguma coisa do cardápio. Tomar um café da manhã – ganhou como o melhor café da manha na Veja! Ou só parar e tirar foto da padaria.

Preparem-se, lá não é barato não, tá?  Mas eu acho que vale a pena!

Imagem

O sanduiches saem na faixa dos R$ 26,00.

Endereço: Rua Cláudio Manoel, 460, Funcionários,

Dica para o final de semana!

Imagem

 

Marilia B. Guadalupe, minha madrinha , faz os cadernos mais lindos do mundo!
Meu caderno de receita, foi feito por ela! olha que charme, o marcador de página é uma colher!
Tenho também dois álbuns de fotos lindos!

Ela esta participando de uma feira esse final de semana no Mercado Distrital do Cruzeiro!

É uma dica imperdível! Cheeeeeio de cadernos lindos!
Um ótimo presente para o dia das mães, para dar para uma pessoa amada e especial e até um bom presente para a gente! Eu amo me dar presentes!

Passe por lá no final de semana, e, para não faltar a dica de comer, aproveite essa visita e tome um café, compre biscoitos deliciosos nas bancas do mercado ou almoce no Parrilla Del Mercado!

Tenho certeza que será uma tarde maravilhosa!

Depois comente no blog o que achou e tire fotos do dia e nos marque no instagram (@parafalaraverdade)

Beijos e um ótimo final de semana para todos!

Comida di Buteco – Parte I (Cervejaria Seu Romão, Bar do Antônio (Pé de Cana) e Armazém do Árabe)

O Comida di Buteco começou e a gente não podia ficar de fora. No último fim de semana, começamos a nossa peregrinação pelos bares de BH em busca do petisco perfeito.  E já temos nosso primeiro candidato ao título!

Começamos a árdua tarefa de comer muito no início da noite de sábado. Ajudados pela chuva em BH, demos sorte de conseguir a mesa no primeiro boteco, a Cervejaria Seu Romão, em 15 minutos, isso sem falar da vaga sensacional NA PORTA do bar.

O bar estava lotado, é claro (detalhe: deu dó do Surubim, que fica do lado do Seu Romão. Não tinha nem cachorro de rua na porta. Aposto que ano que vem ele participa do CdB!). Sentamos e já pedimos de cara o petisco Doritos, que é a entrada do CdB. Todos os bares têm que fazer um petisco que tenha Doritos, pra uma competição meio que paralela. O do Seu Romão era o Machos Borrachos.

Imagem

Fizeram um prato mexicano, com o Doritos no lugar dos nachos, feijão, queijo e um molho bem apimentado. Ficou até gostosinho, mas o comentário geral era que parecia aqueles pratos feitos em casa, num dia que a galera se reúne pra tomar cerveja e o anfitrião fala “vou arrumar alguma coisa pra gente comer”. Nada de fantástico, mas quebra o galho.

Veio então, o prato principal: “Linguiça a 7 chaves difamada na cachaça”, que é Linguiça de Carne de Sol Suína, bolinho de mandioca recheado e costelinha, acompanhados de molhos.Imagem

O bolinho de mandioca e a lingüiça estavam muito bons, mas, surpreendentemente, o melhor do prato era a costelinha e o molho dela (não me pergunte a lógica, já que os ingredientes do festival são a mandioca e a linguiça). A quantidade era bem inferior à da foto da divulgação (óbvio!), mas, no geral, o prato estava bem gostoso. Recomendado!

Todo mundo feliz e satisfeito, partimos para o próximo boteco. Procuramos meio que na sorte o bar mais próximo e o eleito foi o Bar do Antonio (Pé de Cana). Pra quem não conhece, o Pé de Cana é um dos bares mais tradicionais de BH e sempre fica lotado, mesmo sem o CdB. Claro que, nesse dia, não seria diferente.

O mais divertido desse bar foi o diálogo com o garçom na hora de colocar o nome na lista:

– Tá demorando muito pra chamar?

– Não, só um pouquinho…

– Menos de uma hora??? (ALEGRIA ESTAMPADA NO ROSTO)

– Não.

A vantagem era que o serviço estava liberado na porta do bar, então o pessoal já ia começando os trabalhos ali fora mesmo. Como a ideia era ir em mais um bar, preferimos já começar pedindo. Arrumamos uma cadeira para usar de mesa, incorporamos o espírito praiano (Guarapari, pra especificar melhor) e comemos em pé mesmo. Fica, então, a dica: se você for para o Comida di Buteco, leve a paciência com você. E, talvez, duas cadeirinhas de praia e uma mesa dobrável, o que teria sido bem útil pra gente.

Vamos ao que interessa: comida! O Petisco Doritos era o Boi Ralado, nada mais que maminha ralada com Doritos.Imagem

Fraco! A carne moída lá de casa é mais gostosa, além de não combinar absolutamente nada com Doritos, né. Faltou noção!

Ok, nada que abale o ânimo de bons comensais (gastei!), então pedimos o prato principal: Riquezas de Minas – Bolinho de mandioca recheado com ragú de linguiça, coxinha da asa picante.Imagem

Ninguém sabia o que era o tal do ragu… e continuamos sem saber. Mas nada que o Google não resolva também. O prato estava muito gostoso, o bolinho de mandioca e a linguiça muito bons e a asinha sensacional (de novo o melhor do prato não é a linguiça nem a mandioca). Só tinha um grave problema: o prato veio frio!

Para mim já era o bastante pra eliminar eternamente o bar do festival. Até porque, de acordo com os “especialistas” em gerência de alimentos, estoque e coordenação de cozinha que estavam presentes na nossa mesa, a coisa mais fácil que existe é servir um prato quente. (Nota importante: Esse é o bonito do Comida di Buteco: gente que não sabe fritar ovo vira especialista em cozinha). Vacilo feio!

Como a vida segue e nós tínhamos um roteiro (aleatório) a seguir, tocamos para o próximo bar: Armazém do Árabe, na Serra. E eis que surge o campeão da noite!

Depois de quatro pratos, o petisco Doritos já não parecia uma boa ideia. Essa ideia se afastou mais ainda quando vimos que era um caldo de barôa (!!!!) com Doritos. E eu achando que carne moída não combinava com Doritos.

Fomos direto pro prato principal, o Dibabá: Bolinho de carne recheado com linguiça e kibe de mandioca, acompanhados de salada espanhola de cebola com azeitona. E por favor, parem tudo porque vamos entregar o troféu!

Imagem

A almôndega com linguiça estava muito boa, mas o kibe RECHEADO de mandioca (sim, eu disse recheado) era simplesmente fantástico. Que ideia genial! Eu já estava criticando, procurando a mandioca no prato, falando que estava errado quando me surpreendi com essa maravilha! Definitivamente, o melhor da noite. Ah, a saladinha espanhola também era gostosa, mas vinha tão pouco que nem deu pra perceber que era uma salada. Ok, o kibe compensou tudo.

No fim das contas, o saldo foi positivo: cinco pratos, experiências únicas (do tipo Guarapari em Minas) e um gasto até bem justo, já que estávamos em quatro pessoas e cada um gastou, no total, em torno de 50 reais, incluindo as bebidas. Pra comer desse tanto, vale bem a pena, né?

Agora é passar a semana à base de salada e esperar, ansiosamente, pelo próximo fim de semana para continuarmos à procura do petisco campeão. E viva o sal de frutas!

Obs: Queremos agradecer a presença de três jurados especiais que fizeram esse post mais rico, ajudaram na escolha do melhor da noite e fizeram dessa saída mais divertida.

Lud, Victor e Babs, O Para Falar a Verdade adorou a presença de vocês!

O xodó do momento: Dow Jones

Imagem

Esse bar tem uma ideia muito legal, que é brincar de bolsa de valores, só que ao contrário.

Explico: Existem várias televisões espalhadas pelo estabelecimento, e alguns produtos são selecionados para participarem da brincadeira – no dia que eu fui era Caipi Vodka, Chopp, Long Neck, Dose de Red Label e Tequila.O valor desses produtos oscila de acordo com a compra e venda mas, diferentemente da ideia pensada para vender ações, no bar, quanto mais se vende um produto, mais barato ele fica.

Ideia ótima, certo? Não, excelente!

Ao chegarmos no bar, o preço da Caipi Vodka deSmirnoff era de R$ 14,00, e o Chopp custava R$ 3,75.

Eu pedi um refri mesmo, e o Lucas pediu um Chopp. Eu não gosto muito de beber por um motivo simplérrimo: eu detesto gosto de álcool e prefiro muito mais a minha Coca-Cola.

O que acontece nesse bar é que, com o passar do tempo, os preços vão mudando. O Chopp chegou a custar quase R$ 6,00 e a Caipi foi para R$ 7,00!!!!! Resultado? Eu, que nunca pedi uma Caipi na vida, tive que pedir uma. O preço baixo é viciante e, não adianta, mulher não consegue ver promoção na frente.

Em relação ao lugar, achei a ideia bem promissora, e penso que tem muiiito potencial de dar certo. É um bar divertido! Porém, nem tudo nessa vida é risada e dinheiro jogado ao léu. Acho que ele precisam se estruturar melhor, bem melhor.

Ok, eu fui na primeira semana de funcionamento, tem que dar um desconto, né?

O problema foi que tudo que foi pedido demorou demaaaais para chegar na mesa, e chega uma hora que esperar cansa e vai virando estressezinho. Alem do mais acho que eles não calculam muito bem as coisas, acabou pão, acabou o palito, acabou a Heineken….

Imagem

Em relação a comida:

Quase tudo estava bem gostoso, tirando as iscas de frango com queijo. Lá tem um preço bem decente, acho que o $ e o tamanho da porção são bem proporcionais e justos

.Imagem

A isca de frango com queijo veio uma porção boa para duas pessoas, com muçarela por cima. Não tinha nada demais, tão sem graça quanto o nome.

Imagem

O filé com roquefort é beeem gostoso e vem muiiiito molho, mas é tão pouco pão que vira um desperdício sem fim

.Imagem

As fritas são normais, crocantes, quentinhas, vem uma porção razoável e o preço é amigo. R$ 12,00

.Imagem

A mandioca com carne de sol vem uma porção de tamanho bom, e bem gostosa! De todos os aperitivos foi o que eu achei mais completo.

O atendimento é bom, mas acho que tem poucos garçons pra muita gente, e aí vira um caos louco, no qual até o garçom se desespera….

Bom, pra falar a verdade….

Não vou dizer que foi ruim,também não foi tão bom assim. Como disse, acho que é uma ideia promissora, mas falta, muitos ajustes.

Pretendo voltar, mas só quando estiver melhor organizado.

Atendimento: 3/5 (O Garçom é legal, mas tudo demora muito)

Comida: 3/5 ( É até gostosa, mas não tem nada especial)

Preço: 4/5 (Preço justo)

Obs: Lá tem cartela individual!!!!

Site: https://www.facebook.com/dowjonesbarbh

Endereço: avenida Francisco Sá, 590 – Prado