Brigadeiro de Paçoca

Em tempos de lançamento da Paçoquita Cremosa, o mais novo objeto de desejo de 99% da população mundial, ficou claro pra todo mundo o quanto essa delícia de amendoim, a paçoca, é amada pelo povo brasileiro. Foram dias de espera, buscas incessantes nos mais diversos supermercados e, finalmente, a glória de ter alcançado aquele potinho precioso de delícia dourada.

E, por falar em brasileiro, nada maaaaais patriota do que brigadeiro, correto? E se esse brigadeiro for de… paçoca!?

É isso mesmo! A receita de hoje do Para Falar a Verdade é um delicioso brigadeiro de paçoca! Não tem muito mistério nem segredo pra quem já sabe fazer o brigadeiro normal, mas não custa ensinar direitinho pra não ter erro no final.

Ah, e se você ta pensando “Nossa, deve ficar doce demais! Leite condensado E paçoca juntos? Affe!”, pode ficar tranquilo. Fica simplesmente sensacional, não fica doce demais, e você vai conseguir comer dezoito brigadeiros tranquilamente. Mãos à obra!

Brigadeiro de Paçoca

Ingredientes:

2 latas de leite condensado

1 lata de creme de leite

8 paçocas

2 colheres (sopa) de manteiga, de preferência sem sal

Amendoim torrado e moído a gosto (opcional)

Ingredientes

Modo de fazer:

Sempre que eu vou cozinhar, eu gosto de organizar os ingredientes todos antes pra não dar bagunça e eu perder a hora de colocar alguma coisa na panela. Então dê aquela lavada nas latas (prateleiras de supermercados são nojentas) e já deixe todas abertas, abra as paçocas e triture elas com um garfo. Se você preferir, pode jogar no processador. Dê aquela amaciada na manteiga e vamo que vamo.

A base é igual bem parecida com a do brigadeiro normal, só que sem o chocolate em pó e com o creme de leite. (Ta, eu sei que tem gente que usa creme de leite no brigadeiro normal, mas isso é estranho. Aqui a gente vai usar pro brigadeiro não ficar muito grosso e pra render um pouco mais, mas nada indica que a receita não dê certo sem o creme de leite. Se alguém quiser tentar, conta pra gente o que deu.)

Coloque na panela, em fogo baixo, a manteiga e o creme de leite e misture até a manteiga derreter. Feito isso, adicione o leite condensado e misture bem. Agora, como todo brigadeiro, faremos um exercício de paciência e misturaremos incessantemente, sempre passando a colher por toda a panela, inclusive nas laterais, pra não deixar queimar nem grudar (lembrando que é bom que a colher seja de pau ou de silicone, pra não riscar a panela). Eu gosto de aumentar bem pouco o fogo nessa hora, mas se você achar que vai queimar, deixa no fogo baixo mesmo.

Como tem creme de leite, vai demorar um pouco mais pra chegar no ponto de brigadeiro, mas uma hora chega. Aqui entra um pouco do gosto de cada um: se você prefere o brigadeiro mais molengo, mais pra brigadeiro de colher, é só tirar um pouco antes. Se for pra enrolar, é melhor deixar até ele ficar bem consistente.

Quando chegar no ponto, desligue o fogo pra não passar do ponto que você chegou e misture a paçoca triturada. Com o fogo desligado mesmo, misture beeeeeem até a farofa incorporar totalmente no brigadeiro.

Ah! Pra quem não sabe, o ponto de brigadeiro é mais ou menos quando você puxa a mistura e consegue ver o fundo da panela. Assim, ó:

Brigadeiro

Ficou meio embaçada, mas da pra ver mais ou menos como é o ponto.

Quando a paçoca tiver incorporado bem, e seu brigadeiro já estiver com uma cara sensacional de paçoca cremosa, chega a parte triste: deixe tudo de lado e vá passear até esfriar. Eu não recomendo colocar na geladeira, porque endurece um pouco, mas se você não conseguir aguentar, vá lá, cometa esse sacrilégio. O ideal é deixar em algum lugar arejado, sem tampa mesmo, só com um pano de prato por cima, e deixar o tempo fazer seu trabalho. Só não inventa de enrolar o brigadeiro com ele quente porque você vai queimar a mão, vai grudar tudo e não vai ficar legal.

Esfriou, é hora de fazer sujeira. Unte as mãos com manteiga e faça bolinhas. Essa parte não precisa explicar, né? O tamanho das bolinhas que você vai fazer é por sua conta. Quando eu fiz a receita, fiz umas bolinhas bem generosas e, no fim, a receita rendeu uns 50 brigadeiros.

Pra arrematar, passe as bolinhas no amendoim torrado e moído. Essa parte é opcional, você pode passar no que quiser. O bom do amendoim é que, como ele é salgado, da um contraste muito bom com o doce do brigadeiro.

image[4] image[3]

Se quiser fazer menos, é só dividir a receita exatamente ao meio e mandar ver!

Taí a dica! Espero que vocês gostem!

Bom apetite e divirtam-se!

=*

Advertisements

One thought on “Brigadeiro de Paçoca

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s