Bolinhas do paraíso – Bolinhas de queijo

Imagem

A receita de hoje é incrível, são chamadas de bolinhas do paraíso, porque não tem como ser melhor que isso.

É uma receita simples e muito fácil de bolinhas de queijo. O mais legal dela é que você não tem que fazer a massa e depois rechear com o queijo, mas simplesmente misturar tudo e fritar, deixando a bolinha mais gostosa e fácil de fazer.

O Lucas que achou a receita no site do Mais Você.

· Ingredientes:

100 g de polvilho doce (1 xícara de chá rasa)

3 ovos

500 g de queijo minas padrão ralado no ralo grosso ou queijo meia cura (4 ½ xícaras de chá)

sal a gosto

Orégano a gosto

· Como fazer:

Misture 100g de polvilho doce com 3 ovos até formar uma mistura homogênea. Coloque os 500g de queijo minas ralado, pode ser o queijo meia cura também. Pegue a massa e leve para a geladeira por duas horas.

Se você é como eu essas duas horas serão as mais longas da sua vida. Confesso que eu tenho uma certa preguiça de receitas que me fazem esperar, eu sou ansiosa e não gosto de ficar atoa muito tempo, mas nesse caso vale a pena. Se você quiser ver um filme bem legal nesse meio tempo vale a pena! Faz a espera ser mais rápida!

Duas horas depois, pegue a mistura da geladeira, e faça pequenas bolinhas com as mãos. Pronto, agora é só fritar!

Essa receita rende muito, faz cerca de 60 bolinhas pequenas. Caso você não seja uma pessoa louca que comerá todas de uma sentada só, congele o que sobrar e frite quando quiser!

Imagem

Dicas:

Meu pai comprou uma maquina chamada airfryer, e eu juro que farei um post para falar mais sobre ela. Essa maquina é incrível, ela frita no vapor e não utiliza óleo. Quando eu fiz a bolinha nela ficou incrível, mas ela virou uma panqueca de queijo, porque como não tem massa ela perdeu a forma. Neste caso passamos a bolinha na farinha de rosca e colocamos no congelador, fazendo assim ela fica crocante por fora e com forma de bolinhas.

Imagem

É isso!

Espero que amem, e que voltem e me agradeçam muito por ter dado a melhor receita da vida de vocês!

Novamente peço desculpas pela demora a postar, mas viajei com a família para Campos do Jordão – farei um post com dicas de lá, e depois fui pra JMJ ver o Papa Francisco, aí dá até pra entender, né?

Mas as férias acabaram a rotina volta e os post regulares também!

Beijos,

Paulinha

Advertisements

Ayres Empanadas

Ouvi falar sobre o Ayres no inicio do ano. Achei muito legal a proposta do lugar servir apenas empanadas (um pastel típico da Argentina).

Quando eu fui à Argentina me lembro de ter gostado bastante, mas achava ruim o fato de não ter muitas opções de sabores. Lá existe basicamente de queijo e de carne.

Mas o Instagram é meu forte aliado, e vi algumas pessoas tirando foto das empanadas do Ayres, o que fez com que ele fosse pro topo da minha lista de lugares que eu quero ir (sim eu tenho uma lista, sim ela é numerada em ordem de prioridade).

E em uma terça feira fui lá conferir a casa. Alguns pontos chamaram a minha atenção.

Primeiro: lá é muito pequeno. Existem 2 mesas para 4 pessoas e 4 mesas para 2 pessoas. Quando eu fui, nós éramos 4 e tivemos que esperar muito tempo para vagar uma mesa que nos coubesse. O problema é que as duas mesas de quatro pessoas foram ocupadas por um casal.

Ai, eu acho isso chato, sabe? Se eu tivesse em um lugar com fila de espera eu não ocuparia uma mesa que cabe mais gente. Chegar e sentar, ok, mas quando vagasse uma mesa para dois eu mudaria. Isso pra mim é meio obvio, mas nem todo mundo pensa igual. Paciência.

Segundo ponto interessante: muitas pessoas chegaram lá e levaram o pedido pra casa. O lugar oferece o serviço no qual você faz o deu pedido e depois só vai na loja buscar. Eu achei muito bom, prático e legal. Pretendo pedir delivery com certeza.

Quando finalmente entramos, fomos ver o cardápio e me chamou muito a atenção que existem diversas opções de empanadas abertas. Na hora eu achei estranho, afinal, se é empanada aberta, não é mais uma empanada!

A questão é que o negócio é bom demais. É tão bom que ele pode chamar como quiser, pode chamar coisinha, delícia, sensa, ou até empanada mesmo. – Atualização! Andei dando uma pesquisa e descobri que no interior da Argentina existe a tal empanada aberta. Então, retirem o que eu disse antes. Posso dizer com muita certeza no coração que a empanada é tipicamente argentina e é deliciosa!

Cardapios image

A casa tem varias opções de sabores, uma mais apetitosa que a outra.

empanadas

Empanadas

Mas não pode sair de lá sem provar a de doce de leite! É a mais incrível do mundo! Toda vez que lembro minha boca saliva!

Empanada Doce de Leite

É isso, indico muito o lugar! E achei os preços de lá maravilhosos. As empanadas variam entre R$ 5,50 e R$ 9,00. A casa também tem algumas opções de risoto que variam de R$30,00 a R$38,00.

Para bebida, a casa disponibiliza vinhos, espumantes, cervejas, sucos, refrigerantes e um belo cafezinho.

Espero que gostem! Não esqueçam de tirar fotos e marcar o Instagram @parafalaraverdade

Ayres Empanadas

Rua Flórida, nº 235 – Sion

Terça a Sexta – 16h às 22h

Sábado e Domingo – 18h às 22h

Delivery: (31)2526-3050 – 18h às 22h

http://ayresempanadas.blogspot.com.br/

Beijos e uma ótima semana,

Paulinha

Nhoque de Gorgonzola

Desculpe o sumiço, a gente acha que quando entrar de férias a vida fica mais fácil, mas para mim ela ficou apenas mais corrida.

Hoje teremos uma receita super especial, ela veio de uma leitora que nos enviou um e-mail fofo e um passo a passo de Nhoque de Gorgonzola de presente.

Ângela Gattoni, muito obrigada! Adorei.

Inclusive quem quiser enviar receitas para o blog, sugestão de lugares, contar alguma novidade incrível nessa área manda um e-mail pra gente: blogparafalaraverdade@gmail.com

Vamos à receita então:

Imagem

Nhoque ao gorgonzola

(serve 2 pessoas)

  • Ingredientes:

Para os nhoques:

– 600 gramas de batatas cozidas e amassadas

– 2 ovos

– 200 gramas de farinha de trigo

– 100 g de queijo minas ralado

– Sal

Para o molho:

– 3 colheres de manteiga

– 3 colheres de farinha de trigo

– 500 ml de leite

– 250 gramas de gorgonzola picado

– Pitada de noz-moscada (se gostar)

– Pitada de pimenta do reino (se gostar)

  • Modo de fazer:

Nhoque:

Junte as batatas, os ovos e o queijo, incorpore a farinha de trigo aos poucos, até formar uma massa macia, que não grude mais na mão.

Deixe para jogar o sal por ultimo, porque o queijo é bem salgado, então ele servirá apenas para corrigir o que faltar mesmo.

Enrole o nhoque de forma que fique uma espécie de cordão, e corte do tamanho que desejar. Agora só precisa cozinhar em água fervente até que os nhoques subam e fiquem na superfície, retire com uma escumadeira e reserve.

Muito simples, né? Sempre achei que nhoque era algo complicadíssimo de fazer.

Molho:

Em uma panela, coloque a manteiga e espere-a derreter, junte farinha de trigo e mexa com um fouet até incorporar, depois coloque leite aos poucos, e não pare de mexer com o fouet, se parar o creme empelota.

Acrescente o gorgonzola e continue mexendo de forma que ele incorpore o molho, se necessário complete o sal – mas prove antes, porque esse queijo é bastante salgado.

Acrescente noz-moscada e pimenta do reino a gosto.

Agora vem a parte mais simples, junte o molho com um nhoque em uma vasilha bem bonita, chame a família inteira e mostre seus dotes culinários!

Já que a receita é italiana, coloque toalhas verdes, vermelhas e brancas pela casa, cantarole musicas italianas enquanto cozinha, faça uma festa e aproveite.

Espero que adorem a receita!

Beijos,

Paulinha

Eddie Fine Burguer – Momento desabafo

Imagem

E o post de hoje não vai ser exatamente um dica de um lugar, mas uma carta aberta para um lugar.

Acho que ninguém que more em BH precisa saber sobre o Eddie Fine Burger. Não precisa de dicas sobre lá, todo mundo sabe exatamente como é o hambúrguer de lá e o preço de lá. Mas, quando eu fiz o blog, eu queria um espaço para falar a verdade, e lá vai…

Imagem

Eu cresci dentro dessa casa amarela. O Eddie foi, durante muitos anos, o meu restaurante preferido, era o quintal da casa que eu nunca morei. Eu ia lá quase toda semana e por muito tempo conhecia todos os garçons pelo nome.

Imagem
Sempre tive um carinho enorme por esse lugar, nem consigo explicar tudo que já passei lá. Aniversários, vários hambúrgueres, já dividi diversas vezes copos de milk shake (inclusive eu sou alérgica e passei mal todas as vezes), já fui depois de prova do colégio e passei a tarde bebendo refil de mate, já fui depois da aula da faculdade tomar refil de Coca. Meu primeiro encontro com o meu namorado foi regado a Mate e às famosas batatinhas sorriso. Ou seja, a casa, pra mim, sempre teve um lado meu!

Acontece que durante muito tempo o Eddie foi a única casa de hambúrguer gourmet da cidade. Hoje em dia já não é mais assim. Temos o Duke n’ Duke, o James e o Sam´s, Tommys, Burguer´s Club. E eu senti que mesmo com várias opções diferentes ele não se adaptava, não corria atrás do prejuízo, sabe? E partia meu coração pensar que um dia essa casa poderia acabar pelo fato de ter sido esmagada por outras.

Ao mesmo tempo em que pensava isso, passava na Rua da Bahia e via a varanda lotada, com vários adolescentes esperando uma mesa e eu percebia que o lugar jamais fecharia. Afinal, É O EDDIE!

Imagem
Bom, tive uma noticia muito feliz recentemente que eles estão se adaptando e fazendo vários hambúrgueres novos! Fiquei radiante e coloquei na minha lista de lugares para ir.

Eis que domingo chegamos lá e fomos provar o novo hambúrguer: HAMBÚRGUER DE COSTELINHA! Devo dizer que fiquei impressionada com o sabor! Maravilhoso! O gosto da costelinha, com aquele gostinho de fumaça! Acho que poderiam ter caprichado mais no barbecue, mas achei o sanduíche muito bom, e num preço, que em minha opinião é caro, mas que já é a média de outros lugares: R$ 26,90.

Só que ninguém vai lá só para comer, e eu fui feliz pedir o meu refil de Coca, quando sou surpreendida com a seguintes frase:
– Só tem Pepsi, pode ser?
Se eu estivesse dentro de Friends ouviria ao longe a voz da Janice respondendo:
– OH MY GOD! – http://www.youtube.com/watch?v=iMs9feeSknk
Sério, sabe quando de repente várias memorias felizes são tomadas por uma realidade abalada? Como assim o Eddie agora só serve Pepsi??? E não é só isso!

Vai acabar o refil de MATE! Quem quiser beberá Nestea! Para os desinformados, Nestea não é Mate, é chá preto, ok?
Para quem não frequentou a casa por, sei lá, 10 anos, ou não é fã do refrigerante, vai achar que eu sou maluca e estou fazendo uma tempestade em copo d’Coca. Mas quem ama realmente o lugar percebe que eles estão perdendo a essência, sabe?
Os garçons já não são mais tão simpáticos e receptivos, eles já não conversam com a gente mais. Eu tive que perguntar várias vezes para entender se ia ter Pepsi e Coca. Inclusive, quando eu fiz meu pedido o garçom virou as costas e saiu, ele nem me deixou avisar que eu trocaria as fritas comuns por sorriso.

Eu sinceramente estou de LUTO pelo Eddie.

Acho que para ele competir com o Duke n’ Duke, por exemplo, ele precisa se achar novamente, voltar às suas origens e voltar a ser o lugar feliz que era. Ele já não é mais o melhor hambúrguer da cidade, desculpe-me. As batatas sorriso já não são mais novidade.O Milk Shake? Também, não. E agora os famosos refis acabaram. Eu querIA muito que o Eddie voltasse a ser o que era, mas acho que não depende só da vontade dos clientes.

Enfim, fica o desabafo de uma cliente que é apaixonada com esse lugar.

E vocês concordam ou sem cordam de mim? Eu juro que não sou dramática, só fico triste quando algo que eu amo muda completamente.
Beijos,
Paulinha

Quiche

Eu estava um pouco sem ideia de qual receita postaria hoje, mas uma amiga minha pediu a receita dessa Quiche e eu achei que caberia perfeitamente nessa segunda-feira fria de julho!

Eu amo essa receita de quiche, e o mais incrível foi que eu a fiz em um dia que eu estava com desejo de comer quiche, mas não tinha como ir ao Verdemar comprar, aí a solução foi abrir os armários e geladeiras lá de casa e fazer a minha. E, para a minha incrível surpresa, ficou incrível!

Imagem

  • Massa:

2 xícaras de farinha de trigo

1 colher de sal

2 gemas

1 xícara manteiga

Amasse com a ponta dos dedos a farinha, a manteiga e o sal até que a massa vire uma farofa (acredite em mim, você saberá exatamente o momento que isso acontecer)! Nesse momento você terá certeza que a massa não dará liga. CALMA, apenas coloque as duas gemas e amasse bem, até que a massa fique homogênea.

Espalhe a massa por uma forma até cobri-la totalmente, e faça uns furinhos.

  • Recheio:

1 xícara (chá) de leite
1 xícara (chá) de creme de leite fresco
4 ovos
80 g de bacon em cubinhos
80 g de queijo gruyère
sal e pimenta-do-reino a gosto

Agora que a massa já está pronta, reserve.

Pré-aqueça o forno em temperatura média – 180°C – e vamos fazer o recheio.

Em uma panela frite o bacon até que ele fique dourado. Depois de pronto, separe.

Em uma tigela, junte o creme de leite fresco, os 4 ovos e o leite e bata todos com um garfo ou um fouet até que a mistura fique homogênea. Tempere com sal e, se gostar, com pimenta do reino.

Pegue a massa novamente e coloque o queijo, o bacon e o creme e leve ao forno para assar por meia hora ou até que a superfície da massa fique dourada.

Muito fácil! E o melhor é que a massa é igual à da torta de limão, a famosa massa podre! Quem quiser trocar o recheio pode substituir o bacon por alho poró e seguir os mesmos passos. Use dois alhos porós (só a parte branca), e faça com ele igual fizemos com o bacon (dourar na frigideira).

Vocês podem inventar também, fazer com vários tipos de queijo, colocar calabresa, é só ir adaptando. Se der errado, faça de novo até dar certo!

Espero fotos no instagram, hein? (@parafalaraverdade)

Beijos,

Paulinha.

Bar Ideal

Eu sempre achei que não gostava de costela porque eu só como carne sangrando, então comer uma carne que foi cozida por inúmeras horas não me parecia apetitoso.

Ir ao Bar Ideal não me pareceu a melhor ideia, sentia que eu ia passar fome. Mas lá fomos nós. Sempre ouvi falar muito bem da casa, que a costela de lá é melhor que o Outback e com preço muito melhor. Eu não posso afirmar isso porque nunca comi costela no Outback.

E a noite começou legal, adorei a decoração do lugar, vi o cardápio gostei do preço, gostei das opções, estava feliz!

Imagem

Fui fazer o meu pedido de bebida e a resposta foi uma simples frase, mas doeu! Só tem Pepsi, pode ser? (Eu não entendo porque as pessoas fazem isso. Pra mim pedir Coca e me oferecerem Pepsi é a mesma coisa de pedir uma porção de batata frita e eles falarem: Só tem cenourinhas, pode ser? Poxa, obvio que não!) Enfim, desabafei! Depois de muito pensar e ficar irritada eu pedi um H20H de Laranja – era a única opção, o que eu posso fazer.

Continuando a noite…

Optamos por pedir uma porção de Bufallo Wings. Eu não sou muito fã de frango – meu regime me obriga a comer isso quatro vezes por semana, então eu sou traumatizada – mas eu adoro o nome Buffallo e é frito, tudo que é frito é bom! A porção com 10 coxinhas custa R$ 25,00,

Imagem

Eis que chega uma porção enorme, com um frango gigante, na boa tem que ser transgênico pra ser daquele tamanho e era sensacional! E vinha com um molho de blue cheese incrível! Dava pra sentir perfeitamente o gosto do gorgonzola. Eu já comi esse mesmo prato no Outback e falo sem medo de errar que o do Ideal é milhões de vezes melhor! Enfim, amei! E o preço é justíssimo!

Passado um tempo fomos pedir a famosa costela. Eu já fui ficando tensa, porque tinha me comprometido a provar. Ah, um detalhe importante, eu não gosto de barbecue, não sei por que uma pessoa gostaria de um molho que tem gosto de fumaça e você não sabe se é doce ou salgado, se é apimentado ou não, eu acho barbecue um molho confuso. O Preço da costela com batata frita é de R$ 41,50, e dá pra quatro pessoas comerem, claro que se forem quatro pessoas famintas é pouco.

Imagem

Enfim, chegaram as costelas, enoooormes e com uma porção boa de batata frita e um potinho de molho a parte. Eu peguei um pedaço humilde no prato, com pouco molho. Provei e então…. Me senti em um comercial de televisão! Sabe quando você é transportado pra outra dimensão, a câmera foca no seu rosto, você mastiga e sorri? Fecha o olho? Ouve sinos tocando no fundo! Foi assim! Eu acho que eu nunca tinha comido uma costela boa e, detalhe, agora eu amo barbecue. Acho que eu tinha provado uma vez e o molho era ruim, só pode.

A experiência foi muito boa!

Adorei o lugar, achei os preços honestos, as porções muito grandes.

Pra quem for com um grupo menor, ou não quiser morrer de comer, eles têm a opção de meia porção também.

Ah, eles tem um Happy Hour com dose dupla de caipis, doses e Chopp. Todo mundo sabe que eu não bebo Chopp, mas devo dizer que ele estava geladíssimo!

O único problema de lá é não ter coca, isso me faz ter uma master preguiça de voltar. Mas adorei e é uma opção real pro Outback, muito mais barata e com uma fila muito menor

E vocês gostam de lá? Tem outra sugestão de lugar parecido? Aproveitem que eu to numa fase de costela e barbecue!

Beijos,

Paulinha

Receita completa de pão de queijo

Imagem

Sempre fui apaixonada por pão de queijo, e o meu amor é tanto que eu não tenho vontade nenhuma de morar fora do Brasil, porque tenho certeza que não sobreviveria. Meio radical né? Mas juro que é verdade.

Toda viagem que eu faço pra fora do país eu sofro, e a primeira coisa que como quando chego em casa é o meu pão de queijo mineiro!

Minha Tia querida me mandou uma receita, e ela mostra que existem diversas formas de fazer o pão de queijo, e existem diversos truques. Então colocarei de forma completa o passo a passo explicando qual ingrediente é melhor para casa resultado esperado.

Espero que gostem, eu adorei, acho que foi a receita mais completa que já ví.

E um obrigada especial para a minha Tia Eliana!

Imagem

Receita de Pão de queijo:

  • Ingredientes:

1 kg polvilho. Pode ser azedo ou doce. Leia as dicas abaixo e entenda mais.

2 ½ copo de leite ou de água. Leia as dicas abaixo e entenda mais.

1 copo menos 1 dedo de óleo.

600 gr de queijo ralado.

1 colher de sopa de sal. Vá com calma. Coloque aos poucos e teste para saber se está bom de tempero.

6 a 7 ovos inteiros.

  • Modo de fazer

Ferver o leite com a manteiga ou margarina e escaldar o polvilho. Colocar o sal.

Deixe esfriar e depois vá colocando os ovos um a um. Sove muito até a massa desprender da mão. Ela tem que ficar mais mole.

Finalmente acrescente o queijo. Sove mais um pouquinho, faça as bolinhas, elas não vão ficar bonitinhas, porque a massa deve ficar mais mole. Congele e coma quando quiser.

  • Dicas 

– Polvilho doce ou azedo? Ninguém te explica isto, foi mesmo na tentativa e erro que descobri.

Polvilho doce: deixa o pão de queijo compacto, massa pesada, cresce e não murcha.

Polvilho azedo: deixa o pão de queijo oco, aquela massa que cresce e fica com uma casquinha mais dura e o miolo mais macio.

– Leite ou água?

Eu gosto de usar um pouco de cada. Se for só o leite: pão de queijo embatumado. Se usar meio água/ meio leite o pão de queijo fica meio oco, mas com casquinha e massa.

– Óleo ou manteiga?

 O óleo deixa o pão de queijo com aspecto de biscoito. Usando um pouco de manteiga (derretida) deixa a massa mais lisa e muito saborosa. Faça o seguinte, coloque meio copo de óleo e complete com manteiga derretida até completar quase 1 copo (requeijão).

– Tipo de queijo.

O canastra mineiro é muito bom. Quanto mais curado melhor.

Pra deixar o pão de queijo mais saboroso, eu substituo 200 gr por queijo parmesão ralado (ralo unha)

– Ovo.

Quanto mais melhor, deixa o pão de queijo muito saboroso .

Dica: Sove muito, até as costas doer. Pão de queijo que não é bem sovado vira uma arma! Você joga na parede e ele se volta contra você!

É isso!

Faça a massa, tire fotos, coloque no instagram, marque o blog, pode marcar na foto mesmo, bom que fica no nosso perfil, e faça inveja em todo mundo!

Instagram: @parafalaraverdade

Facebook: https://www.facebook.com/parafalaraverdade

E não se esqueçam de participar do sorteio!

Imagem